SEGUIDORES

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Casamento ou namoro misto, por que não?

A igreja evangélica se posiciona contra e assim ensina os seus fiéis, que o casamento misto, ou seja, entre pessoas de fé diferentes, deve ser evitado. O que se pretende com isso? Essa tem sido a pergunta de muitos que estão dentro de um relacionamento assim ou estão na iminência de entrar.

Bem, primeiramente porque para nós evangélicos, a Bíblia é o nosso livro de fé e de prática, ele diz aquilo em que nós acreditamos e vivemos, e com relação a isso, ela diz o seguinte:

2 Co. 6:14-Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?

Am 3:3-andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?

Por outro lado vamos analisar algumas implicações práticas, a saber:

1-Que tipo de sexo irão praticar, com pecado ou sem pecado? Especialmente se o evangélico for a mulher, a situação tem um complicador, pois o comum é que os homens busquem o sexo pecaminoso, como o anal, por exemplo, de forma que haverá uma pressão por parte dele para que ela consinta com isso e mesmo o contrário também pode acontecer.

2-Quais serão os locais onde eles freqüentarão em seus momentos de lazer e entretenimento? Como se sentiria o cônjuge cristão tendo que freqüentar bares noturnos, boates, salão de baile e outros similares, para não dizer outros ainda mais agressivos à fé, como casas de swing e streap tease.

3-Em caso de nascimento de filhos, qual será o procedimento quanto ao batismo ou apresentação de crianças, o que eles vão seguir, qual será o princípio para a educação?

4-A freqüência aos cultos, não haverá impedimentos? E com relação à ajuda financeira, como ofertas e dízimos?

5-As práticas espirituais no lar, como administrar esse conflito? E se houver idolatria?

6-Poderá o cônjuge evangélico servir a Deus na sua igreja, haverá liberdade para isso?

7-Não raras vezes o cônjuge evangélico sofre com o ciúme do outro com relação à igreja, pastores e líderes. A frase “Você tem que escolher entre mim e a sua igreja” tem grande chance de ser ouvida.

Considerando que o mandamento Divino é que o casamento seja para sempre, é bom eliminar tudo aquilo que possa se transformar em conflito amanha ou depois.

O mesmo vale para os casos de namoro, com as devidas reservas, mesmo porque para nós evangélicos, namoro não é entretenimento, mas preparação para um eventual casamento.

Os estudos nos mostram que as diferenças podem levar um casal a separação, sejam elas culturais, sociais, religiosas, de idade e outras.

Seria interessante, especialmente, para os namorados, que lessem o post “O amor é cego”, http://casadosemcristo.blogspot.com/2009/02/o-amor-e-cego.html.

O melhor é obedecer, sempre que isso for possível.

Um grande abraço, no amor de Jesus, Pr Ismael e Pra Cleire.

8 comentários:

GLEIDE SALOMÉ DA COSTA SANTOS disse...

oi pastor, sou casada e tenho 3 filhos,a mais velha tem 16 anos.somos evangelicos,e minha filha esta querendo namorar,mas o rapaz não e evangelico,e ainda participa da ordem demoli,estamos muitos preocupados,pois não conseguimos evitar que o namoro acontecesse,muita presão, as vezes,ela estava muito trite ,chorava direto, e disse que gosta do rapaz,isso desde o inicio do ano,não permitimos,mas agora não deu para segura,tem a penas uma semana,como pais conversamos, esplicamos sobre o que o Senhor diz a respeito do namoro misto,mas parece não ter entrado na cabeça dela.por favor nos ajude.

Anônimo disse...

oi pastor, sou casada e tenho 3 filhos,a mais velha tem 16 anos.somos evangelicos,e minha filha esta querendo namorar,mas o rapaz não e evangelico,e ainda participa da ordem demoli,estamos muitos preocupados,pois não conseguimos evitar que o namoro acontecesse,muita presão, as vezes,ela estava muito trite ,chorava direto, e disse que gosta do rapaz,isso desde o inicio do ano,não permitimos,mas agora não deu para segura,tem a penas uma semana,como pais conversamos, esplicamos sobre o que o Senhor diz a respeito do namoro misto,mas parece não ter entrado na cabeça dela.por favor nos ajude.

Pr Ismael e Pra.Cleire disse...

Olá irmã anônima, paz.

Realmente os adolescentes surpreendem a gente. Mas tranquilize o seu coração, vamos conversar e acima de tudo, vamos orar. O que nós não podemos , o Pai Celestial pode.Quando andar em trevas, e não tiver luz nenhuma, confie no nome do Senhor, e firme-se sobre o seu Deus( Is 50:10). Faça contato por email i.rcarvalho@ig.com.br

Anônimo disse...

AH SIM, COM CERTEZA FOI E É MUITO UTIL ESSE ASSUNTO SOBRE CASAMENTO MISTO, POIS SÃO MUITAS AS PESSOAS QUE CARECEM DE ACONSELHAMENTO E ATÉ MESMO ESCLARECIMENTO PARA TOMAR UMA DECISÃO CORRETA DIANTE DA PALAVRA DE DEUS.

Anônimo disse...

com certeza, me edificou bastante pois sou nova convertida e ten ho um marido q nao é e oro pra q deus possa quebrantar o coraçao dele e possamos viver segundo a palavra de deus

Unknown disse...

eu queria que tivesse um livre que falasse sobre casamento misto para eu ´comprar e se aprofundar ainda mais sobre esse assunto

Wélida Muniz disse...

Engraçado... Às vezes eu fico pensando na intolerância religiosa alheia... vcs são de qual denominação? Não sei se eu sou moderna demais ou se as religiões andam, de fata, atrasadas. Se formos analisar, o catolicismo existe há muito mais tempo do que todas as religiões protestantes... e cada dia surge uma nova, não é mesmo? Esses aspectos levantados até que são realmente relevantes, como o que fazer com os filhos... Minha mãe (evangélica) nunca deixou de ir a igreja por meu pai ser católico. Acredito que se a pessoa realmente for convertida, essas coisas não influenciarão muito. Deus é um só e somos todos cristãos.

Pastor Ismael R.Carvalho Carvalho disse...

Wélida,paz. Geralmente eu não respondo os comentários, mesmo porque são muitos ao longo do dia, muitas matérias, enfim. Mas você se identificou, então, achei justo que você ouvisse de nós uma resposta.
Irmã, a questão é a seguinte, vamos esquecer a religião e vamos nos ater a Bíblia que é a nossa regra de conduta e de fé. Quer nós gostemos ou não, Deus exige exclusividade de seus filhos, Ele não divide a sua glória com ninguém, e nós somos a maior glória de Deus (sem prepotência, mas Bíblia pura). Deus não quer um povo contaminado com idolatria, outros deuses, não. Ele quer um povo santo para si mesmo, com o qual possa se relacionar em amor, e ainda não chegamos lá, estamos muito longe disso. Você já imaginou um crente se casando com uma religião que pratica a feitiçaria, não tem jeito de você unir luz e trevas. É comum encontrarmos homicidas, traficantes, estupradores, que acham que não há mal algum praticar essas coisas e ao mesmo tempo ser de Deus, isso não é possível. Ele nos aceita como estamos, mas nos conduz a uma transformação, necessariamente.Somos totalmente dele ou não somos dele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...