SEGUIDORES

sexta-feira, 23 de julho de 2010

A lepra e o relacionamento conjugal

Por Pastor Ismael.

Lc 17:11-14-"E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio da Samaria e da Galileia;E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens, leprosos, os quais pararam de longe,E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós. E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos."

Hoje durante o nosso programa de rádio, falava eu sobre os 10 leprosos que foram até Jesus para serem curados e quero compartilhar com você sobre este fato.
A lepra, à epoca dos aconecimentos, era uma doença praticamente incurável, excluia socialmente as suas vítimas.

Sabemos que tal doença provoca insensibilidade no lugar onde está localizada, por exemplo, se há lepra nas mãos, o doente pode colocar a mão leprosa em uma água fervente que não irá perceber , visto a ausência de sensibilidade no local.


Trazendo para os dias de hoje, quero falar sobre a lepra nascida no relacionamento conjugal.

Puxa, quantos corações estão leprosos dentro dos lares.Vidas estão se segregando, vivendo isoladamente em virtude disso. A lepra isola, separa, exclui pessoas do relacionamento.

Eu vejo isso especialmente em maridos que em virtude de insensibilidade acabam se isolando de um relacionamento saudável com sua companheira.
Um dia desses uma esposa reclamou que não consegue mais ter intimidade com seu marido por vergonha. Ela está um pouco acima do peso normal, um pouco "gordinha", e seu marido a ridiculariza diante de pessoas, rotula com apelidos que denigrem e magoam. A intimidade conjugal nao se dá mais com a naturalidade que deveria e o sofrimento emocional se estabeleceu. A insensibilidade do marido separou os dois
A verdade é que esposas estão esquecidas pelos maridos, e não são poucas. Uma delas escreveu assim:

“Acho que estou perdendo meu marido para uma máquina,um computador. Eu esperava tudo, menos isto, perder o meu homem para uma máquina. Perder o marido para uma outra mulher deve ser horrível,mas para uma máquina, é incrível. Deve ser muito atraente esta máquina, daquelas com o qual os homens sonham. Ela o seduziu e passam muito tempo juntos , a sós. É realmente, não deu para concorrer, ela é melhor do que eu”. Ela é uma máquina!!”

Esta perdeu o marido para uma máquina, outra perdeu para o trabalho, algumas perdem até para a amante, mas outras ainda , os maridos estão perdidos dentro de casa. Marido presente , mas coração ausente e distraído, indiferente ao querer da esposa.

Existe no ser humano uma necessedidade a ser suprida que é de se ter relacionamentos, de ouvir e ser ouvido, de discutir pontos de vista, de falar sobre amenidades, de se contar fatos ( excluindo aqui as fofocas).

Temos necessidades de falar de nossos sentimentos, como é que estamos nos sentindo, se estamos em paz ou em guerra, alegres ou tristes,compartilhar sonhos e desejos, trocar idéias, passar tempo juntos. Falar de nossas esperanças e nossos temores. E essa necessidade se supre através de um casamento bem ajustado.

Um dia um marido retrucou:

"Mas pastor, ela reclama de barriga cheia, eu estou em casa todos os dias, eu nem quase saio a não ser para ir trabalhar e ir à igreja".

A ausência que ela reclamava era outra. Não basta estar presente de corpo, mas ausente de relacionamentos. Estar dentro de casa é bom, mas o silêncio, o descaso, o desprezo , são armas que ferem até mais que a simples ausência. O casal precisa se comunicar. É preciso que um esteja sentindo o outro nas suas angústias e nas suas alegrias.

Algumas mulheres são bastante extrovertidas e quando isso está acontecendo elas "gritam" logo, põem para fora seus sentimentos, mas outras não são assim. Ficam remoendo, sofrendo, se sentindo mal amadas E desprezadas pela marido. Enfrentam a solidão dentro de uma casa cheia de filhos e marido. Elas sofrem solitariamente.
Os leprosos ao verem Jesus disseram: Jesus, mestre, tem misericórdia de nós. Que Ele tenha , então, misericórdia de nós também, maridos leprosos, insensíveis as necessidades de nossas esposas. Que Ele nos purifique. Que ele purifique o teu marido, mulher.Que ele sare a tua casa.

Fale com teu marido a este respeito.Não fique sofrendo sem que ele saiba,. Fale com Jesus também, para que a purificação dessa lepra chegue em teu lar.
Muitos dos nossos problemas de relacionamentos são oriundos de uma comunicação falha ou inexistente.

Quero crer que a maioria dos maridos atenderão o apelo de suas esposas, as vezes é só uma questão de atentar para o fato e ver as falhas, esquecimentos, desatenção mesmo.
A lepra fez dele um homem insensível, ele não se apercebe, não sente dores. Você precisa avisá-lo, tanto de suas necessidades e carências,quanto da lepra que nele está.

Dt 24:5 Quando algum homem tomar uma mulher nova, não sairá à guerra, nem se lhe imporá carga alguma; por um ano inteiro ficará livre na sua casa, e alegrará a sua mulher que tomou.

Um abraço.
Um forte e demorado abraço.
Um abraço que cure a tua alma.
Com carinho, Pr Ismael e Pra. Cleire.

2 comentários:

Anônimo disse...

Paz querido....achei muito bom seu blog...o meu ainda está iniciando...chego lá ainda...hehehe

Que Deus te abenço ricamente!! Vc e toda a sua família!!!

Alexandre Moreira

Visite meu blog: http://alexandrefmoreira.blogspot.com/

PENTECOSTAL WEB RÁDIO disse...

Passando para prestigiar as abençoadas postagens, te convido para visitar a minha Web Rádio, que há 3 anos vem tocando 24 hs louvores avivados e mensagens edificantes...
acesse o nosso blog e confira nossa programação:
http://www.pentecostalwebradio.blogspot.com
Aceito Parceria = Troca de Banner.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...