SEGUIDORES

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Quando os dias forem maus e não souber o que fazer.

Assim que os sacerdotes que carregavam a arca da aliança chegaram ao Jordão e seus tocaram as águas, a correnteza que descia parou de correr, e formou uma muralha a grande distância..” Js 3.15

Problemas existem e devem ser resolvidos e manter se distante deles não é opção, eles precisam ser enfrentados. Josué e o povo de Deus precisam atravessar o Jordão para entrar em Canaã. Ainda era madrugada quando eles foram até o rio e quando os sacerdotes molharam seus pés nas  águas, milagrosamente elas pararam de correr e formaram uma muralha rio acima e assim o povo atravessou  o Jordão a pés secos.
Manter-se longe dos problemas que já existem, tentar negá-los, esconder-se, nada disso traz solução, é preciso acontecer o confronto. Você deve se levantar e ir ao ser encontro, e como diz o texto , “molhar o pé nas suas águas”, esse é o caminho. Claro que você não vai só, vai na força de Deus.
É incrível como os milagres acontecem quando nós caminhamos crendo neles, tendo convicção que algo bom vai acontecer, que Deus vai agir. Gosto de ler o relato sobre a cura dos 10 leprosos em Lucas 17:11-19, onde eles pediram que Jesus tivesse piedade deles, e Ele disse que fossem mostrar-se aos sacerdotes e enquanto eles iam, foram purificados. A cura aconteceu quando eles caminharam em direção ao sacerdotes que era quem daria o documento atestando a cura da lepra. Assim também é em nossas vidas. A medida que comparecemos a presença de Jesus e apresentamos nossos problemas, resta caminhar, tocar a vida em frente acreditando que o milagre está se iniciando. Também vemos algo parecido com o cego Bartimeu em Mc 10.46-53. Quando os discípulos disseram: “ Não temas o Mestre te chama.” , ele lançou fora a sua capa e foi até Jesus. Mas veja, a primeira coisa foi lançar fora a capa. Sabe porquê? Aquela capa era a identificação dos que pedem esmolas, no seu caso, indicava sua cegueira e sua necessidade de ajuda social. Quando ele se levantou e jogou sua capa, ele estava dizendo “Não vou precisar mais dela”. Se ele não caminhasse em direção a Cristo a cura não aconteceria, entretanto ele não apenas  caminhou , mas caminhou com fé.
Em muitos momentos  nos damos por derrotados antes da luta, pessoas jogam a toalha sem mesmo tentar algo. Já vivi isso,  passei por situações em que me vi sem saber o que fazer , mas mesmo assim, sem saber qual o próximo passo,  pus me a caminho da solução e nessa caminhada eu a encontrei  vinda de onde jamais esperaria. Eu sei que, na verdade, antes de encontrar a solução, encontrei Jesus no caminho. Lembra da história dos dois discípulos de Emaús, eles vinham para casa, frustrados, decepcionados porque a Esperança deles foi pendurada numa cruz. Eles viram o seu sonho de libertação fracassar, e assim, tristes caminhavam como derrotados. Foi quando Jesus juntou-se a eles e começou a falar-lhes, e à medida que falava ardia-lhes o coração, e chegando numa encruzilhada, sem saber convidaram Jesus para ficar com eles. Na hora do jantar, sentados a mesa, Jesus ainda em oculto aos olhos deles, tomou o pão e ao dar graças, os olhos deles  se abriram e assim o reconheceram e por fim se deram conta  que a Esperança deles ainda vivia e podiam
 voltar para a corrida e foi o que fizeram, voltaram para Jerusalém, e anunciaram a ressurreição do Senhor.
Preste atenção,  Jeus vive, a esperança vive, volte para a luta, não se entregue, você não está só, mas levante-se do seu lugar e vá ao encontro de seu sonho. As encruzilhadas da vida sempre surgem, mas nelas você pode encontrar o Senhor, apenas o convide para entrar em sua casa.
Houve um tempo de fome extrema em Samaria quando a cidade foi sitiada pelos siros, que do lado de fora apenas aguardavam o povo de Deus se render com a fome e sede. O desespero era tanto que as mães comiam seus filhos cozidos,  pessoas compravam esterco de pomba a preço caro, carne de cabeça de burro era especiaria. Isso nos dá uma ideia da dificuldades que estavam enfrentando. Do lado de fora da cidade, quatro leprosos estavam diante do mesmo dilema, na cidade havia fome, e logo ali, um exército de inimigos prontos para destruí-los. Então disseram uns aos outros:  “Se ficarmos aqui, há morte na cidade, se formos até o arraial dos siros, também há morte ali. Então vamos, se morrermos , morreremos.”  E quando eles foram, Deus foi com eles. Cada passo que eles davam, o som daqueles passos chegavam aos ouvidos dos siros como se fosse o ruído de um poderoso exército, com carros e cavalos que vinham. Apavorados, os siros abandonaram o acampamento, com tudo que tinham, armas, comida, bebida, valores, jóias, ouro e prata. Assim, a morte bateu em retirada e o povo foi liberto, as mães não precisaram mais comer seus próprios filhos, os maridos não precisavam chorar o choro da vergonha da impotência diante da crise , os príncipes recuperaram sua dignidade, a vida se refez. Mas foi preciso que quatro indignos e improváveis leprosos se levantassem, e é isso que Deus faz, quando um fraco se  levanta, Deus se levanta junto com ele.
Esta é a palavra para o momento: Levante-se e vá até o problema mesmo que não saiba o que fazer quando o encontrar. Deus estará lá, a sua espera , com a resposta que precisas.

Um abraço, fique com Deus, fique em família. Pr Ismael e Pra Cleire.



Um comentário:

Vanderleia disse...

Graça e paz, parabéns pelo texto muito bom!
http://cantinhorestaurado.blogspot.com.br/2015/06/casamento.html

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...