SEGUIDORES

sábado, 21 de abril de 2012

Aconselhamento: O filho do meu marido está nos separando.

A paz, Pastor.
Preciso muito de orientações. Primeiro vou contar sobre minha vida, tenho 22 anos, sou formada, tenho minha profissão. Há 3 anos me converti e foi na igreja que conheci meu marido, (Quero deixar claro que até hoje eu amo muito meu marido, sempre fiz tudo por ele).Eu sempre sonhei em casar (de véu e grinalda), ter filhos e formar uma família. Estou "casada" há dois anos, falo dessa maneira por que quando conheci meu esposo ele era divorciado e tem um filho que agora está com 7 anos. Namoramos pouco tempo, a principio pra mim era tudo um mar de rosas, o filho dele morava com os avós paternos, os comentários e conselhos para mim eram os melhores possíveis se eu casasse com ele, os avós sempre me garantiram que o menino ia ficar com eles, eu tinha na minha cabeça que meu marido era um homem livre, e realmente ele não dava muita atenção para o menino. Enfim, fomos morar juntos, conversamos com o pastor e fizemos um contrato de casamento no cartório, por que o divorcio definitivo ainda não tinha saído. Foi então ao longo desses dois anos que eu comecei cair na real e ver que os sonhos que eu tinha pra mim, eu não estava vivendo, não pude casar conforme eu sempre quis (por que se hoje eu falo em casar ele não quer de jeito nenhum), ter filhos então, nem se fala por que hoje ele deixa bem claro que ele já tem o dele , Hoje eu vejo que ele ama incondicionalmente o menino, quantas vezes foi grosso comigo, chegou até me expulsar de casa por causa dele, deixando claro que entre eu e o filho dele ele escolhe o filho. Ele começou a ficar muito apegado com o filho, acaba me deixando de lado, eu me sinto um nada, tendo que dividir o amor dele com menino. Tenho um sentimento muito ruim de ciúme dele e da ex-mulher, olho pro filho dele e vejo a ex-mulher dele, vejo o passado dele, o meu problema é que eu não consigo aceitar que ele tenha sido casado e tenha tido um filho, sendo que eu sabia disso quando fiquei com ele..., mas parecia que estava de olhos vendados, eu queria tanto poder voltar no tempo.. para que nada disso tivesse acontecido, para que ele tivesse ficado comigo, casado e tido um filho comigo, por que em outras situações ele é perfeito pra mim, mas é o menino chegar e estraga tudo, ele fica até agressivo comigo. Eu me sinto um peixe fora d’água, e para completar ele não esconde a vontade de ter o filho dele morando conosco. Já brigamos varias vezes e nunca esclarecemos isso, é sempre sem solução, não conseguimos terminar por que eu acredito que  nos amamos ainda, mas também não conseguimos resolver isso de uma vez por todas.
Eu não sei mais o que fazer, não quero essa situação pra mim....Às vezes penso que senão tivesse a gente seria tão feliz...
Eu me deparei tendo que abrir mão dos meus sonhos por causa disso... eu sei que sou muito nova ainda. Será que eu mereço tudo isso? Eu penso que podia estar num relacionamento feliz certo como Deus manda...Pai Mãe e filho. Por que Deus me colocou nessa situação ou foi eu que me coloquei?
Tenho orado e colocado nas mãos de Deus.. Não estou feliz, vivo sempre nessa angustia, nessa indecisão.Quando me converti e conheci ele na igreja acreditei que Deus tinha o melhor pra mim, mas hoje não consigo mais enxergar isso....Peço conselhos, a tua opinião, peço que ore por mim.
Eu sinto tanto ter que me separar! Mas quando não tem a criança nos damos bem, fazemos as coisas pra Deus, ele toca no ministério, eu ajudo na igreja, nós nos unimos pra fazer a obra de Deus, sempre investimos o que for preciso.
Só que tem esse porém na minha vida, sempre penso que poderia ser diferente, poderia estar feliz com outra pessoa...Será que ele é realmente o que Deus preparou pra mim? Tenho medo de ter agido por impulso quando me casei.
Resposta: 
Querida, paz.

Quero responder ao seu pedido de aconselhamento começando pelo final de sua carta. Preste atenção, Deus não tem culpa das escolhas que fazemos. Ele nos dá os princípios e nós aceitamos ou não, a escolha é livre, mas as consequências podem ser inevitáveis. Não sei dizer se você escolheu mal o seu marido, mesmo porque não o conheço, mas posso afirmar que os princípios para o casamento cristão foram, algumas vezes, desconsiderados.
Vamos lá, tudo começa pela sua pouca idade, 22 anos, sendo que a idade melhor para se casar seria em torno de 26 a 28 anos, até mesmo para poder melhor administrar as dificuldades que surgem, mas isso não é princípio bíblico, só sabedoria humana, que pode interferir ou não.
Vocês dois são cristãos, servem no altar do Senhor, mas ele ainda não estava divorciado e vocês fizeram um contrato de casamento. Bom, aqui temos quebras de valores cristãos. Ele ainda era casado legalmente, deveriam ter esperado até que a documentação estivesse pronta. Casar-se mediante um contrato também não é bíblico, casamento é aliança, exige permanência, mutualidade, e intimidade. Há sinais claros aqui de ansiedade e precipitação. Mutualidade é um cuidando em fazer o outro feliz, e assim ambos ficam bem, supridos em suas necessidades de afeto, carinho, proteção, de sexo, etc.
Penso que não deveriam ter se casados nessas circunstâncias, mas uma vez feito, não devem se separar, mesmo porque seria errar de novo.
 O que vocês precisam, agora,  é cada um fazer um exame de consciência e ver o erro que está em si mesmo e juntos reverem o casamento, porque do contrário, a há um perigo de  naufragar. Inclusive, acho que você fala em ser feliz com outro, mesmo amando-o, não consigo entender  isso, onde está a permanência, durabilidade?  Vê a importância de se entender bem a questão da aliança e não optar pelo contrato. É no contrato que as pessoas não teem o compromisso de se empenhar para dar continuidade na relação. Cada um aproveita da presença do outro até onde isso lhe agrada ou lhe convém, depois, quando algum problema surge, eles se separam, não há investimento. Você tem claros sinais de egoísmo e de ciúmes exagerado, você chega a desejar que o menino não existisse, não acha que isso é  desamor demais para uma cristã?
Querer separar o pai do filho, a meu ver, é um pecado grave. Competir com o menino não é o caso, disputar o amor do pai dele, um erro. Quer ser amado pelo pai? Ame o filho dele, e o tenha como seu filho também. Esse filho veio antes de você na vida desse homem, ele seria um tremendo mau caráter se desprezasse o menino. Porém, também não está certo em maltratar você, especialmente na frente do menino, contudo, isso pode ser fruto daquilo que ele vê em você com relação a criança, a forma como você o trata. É preciso negociar, conversar, discutir e se entender.
Parece-me que você idealiza demais o casamento, fica imaginando como seria se o menino não existisse, se ele nunca tivesse sido casado, coisas assim, e não  foca na realidade da vida, e assim, buscar construir um relacionamento bonito dentro do quadro em que se encontra. 
Talvez ele não queira se casar porque está inseguro com a direção que o casamento está tomando, não é mesmo? Quem sabe se você se transformar em uma companhia agradável, uma mulher compreensiva, amorosa, que o apoia, encoraja, e que seja uma fonte de paz e alegria na vida dele, quem sabe assim, as coisas que comecem a tomar o seu  lugar.
Há um circulo vicioso, ninguém cede, os dois se acham certos, vivem com um pé atrás, assim, não é possível viver bem. Comece a mudança por você, o amor nunca falha, o amor tudo suporta, tudo espera, tudo crê. Isso é amor agape.
Tenho orientado as jovens cristãs que tomem muito cuidado, que  não se casem com “homem problema” , aqueles que tem vícios, que não gostam de trabalhar, ou que não param em emprego algum, que tem histórico de violência e agressividade, mulherengos, que não temem a Deus, ou coisas parecidas com essas, mas não é o seu caso,  ele não é um ” homem problema” , mas tem problemas para serem administrados com mais sabedoria por vocês dois.
Pare de ver no menino, a mãe dele, mas sim,  o veja como alguém a quem Deus ama, e que precisa do seu amor também, lutar contra é provocar o fim do casamento. E isso deve partir de você, que é mais sábia, já viveu mais do que ele e tem melhores condições de iniciar uma relação de amor. Vou sugerir, primeiro, coloque em seu coração, "vou amar esse menino" , se prepare para isso, e à medida que  atitudes concretas de amor passem a acontecer, a reciprocidade virá junto, e você pode ter uma surpresa maravilhosa, descobrindo nele um verdadeiro filho.
Sabe irmã, esta semana, nós adotamos mais uma criança, uma menina linda, com 10 anos e nós estamos aprendendo amá-la como ela merece. Eu descobri que existe um amor latente, uma prontidão para o amor, e quando é o caso, este amor se revela, ele se manifesta com toda a sua força, mas antes de tudo, a chama tem que estar lá, no fundo da alma, ainda que latente, e à medida que a gente vai se conhecendo, o amor vai aumentando, a admiração, a reciprocidade, o carinho , experimente começar um amor assim com o menino, o tenha como seu filho, e Deus te recompensará com grandes alegrias.
E para finalizar, não despreze o poder de Deus, o Senhor quer e pode fazer de sua casa um oásis de paz, basta ficar junto aos pés de Jesus, ser cheio do Seu Espírito. Quem caminha com Deus resolve seus problemas de família.
Vamos orar e você irá vencer, não desista, insista,persevere, ame.

63 comentários:

vida real disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

É a mais pura verdade, eu casei com uma mulher que ja tinha uma filha de 5 anos de idade, sempre olhava para menina e via pai dela, e quando ela estava longe era um oasis em casa, mais comecei a ver que ela era inocente, diante daquela situação entre eu e mãe dela hoje (minha esposa)comecei a percebe que a minha esposa errou no passado mas quem sou eu para julgar e + errado ainda o rapaz que ela se relacionou e tiveram aquela criança. Deus perdoa nossas falhas, perdoa, mas somos nos mesmo que preocuramos, veio a consequencia do pecado na vida da minha esposa e eu estava junto, não tivemos uma lua de mel tão sonhada, mais quando casamos, casamos com as qualidades e tambem com os erros daquela pessoa amada mais o amor tudo supera, tambem tenho muitas falhas não sou perfeito.Hoje a menina esta com 15 anos de idade vive com o pai dela, esta no mundo namorando e so se importa com amigos, temos o nossos filhos, mais infelizmente ela mudou a personalidade para o lado do pai, devido viver em dois lares simultaneamente, conclusão vale a pena tentar no relacionamento pois os filhos crescem e vão viver suas vidas longe dos pais, mas temos que investir no amor conjugal dos dois o menino vai crescer e viver a vida dele que é uma verdade biblica.

Deus abençoe

Atenciosamnete

Sandro

Anônimo disse...

É EU TENHO O MESMO PROBLEMA, TENHO 25 ANOS CASADA A 3 ANOS E MEU MARIDO TEM UMA FILHA DE 13 ANOS QUE MORA CONOSCO,E A COMVIVENCIA É MUITO DIFICIO, ADOLESENTE E ELA TEM CIÚMES DE MIM, NÃO ME RESPEITA,AS VEZES IMAGINO QUE ELA QUER VER MINHA SEPARÇÃO COM O PAI DELA,MAS ISSO NÃO VAI ACONTECER PORQUE EU O AMO MUITO E DEUS VAI ME DA SABEDORIA PARA ADMINISTRAR MELHOR ESSA SITUAÇÃO.

Anônimo disse...

O relacionamento entre casai que já teem filhos é complicadíssimo quem puder evitar melhor.A probabilidade de dar errado é muito grande.

Anônimo disse...

Ola querida, olha antes de tudo quero que saiba que antes de tudo e sem msm te conhecer estarei orando por essa situaçao.
Olha sou casada a 3 anos e meu marido tem uma filha de 5 anos. Namoramos 2 anos, ou seja começamos a namorar ela tinha 3 meses, mas qdo descobriu sobre ela não estava mais com a mãe da menina, qua na ocasião era uma namorada.
Vamos lá.
Eu sempre juiguei pessoas que se envolviam em relacionamentos onde um tivesse filhos, sempre falava que isso era desnecessário, e agora me vi nessa situação.
Antes de mesmo aceitar que eu estava me apaixonando por ele, eu comecei a me deparar com a situação... comecei a imaginar o futuro com uma pessoa que já trazia uma outra que estava agrupada com outras(mãe,avó, avó etc)
Olha querida eu comecei a colocar no meu coração que essa criança não tinha nada haver com a história, que seria muito usada para tirar nossa paz, mas que acima de tudo quanto mais eu a amasse, mas ganharia ela para mim. E foi justamente isso que tem acontecido. Eu invisto meu tempo e amor nela, e tudo isso é totalmente reciploco. No dia das mães ela veio meu deu um beijo e disse que eu tb era mãezinha dela. Isso para mim é totalmente compensador. Ela me respeita e me ama muito!
Sei que na adolescencia pode ser mais complicado, mas hoje estou investindo pensando lá na fte.
Então em relação a criança peça a Deus que coloque amor, carinho, paciencia por ela. que retire todo ciumes. Ore enqto ela estiver dormindo, ganhe ela para vc!
Em relação ao seu casamento em ter duvidas se realmente fez a escolha certa ou errada.
Quero te dizer que quando colocamos Deus em primeiro lugar ele transforma.
Em suas palavras posso acabar julgando em te dizer que deveria ter esperado. Mas quem somos nós para achar o que? Querida não desista do seu casamento, lute com as armas do amor. Pode ter certeza que são as melhores para mudar as situações.
Não se deixe empreguinar por opniões que dizem que relacionamento com filhos de outros é dificil. Pode ser até dificil, mas não impossível para quem é dirigido por Deus. E que fica em total dependência Dele.

Se quiser desabafar pode me passar email se quiser.
krolaraujo@r7.com

Fique com Deus!
Bjs

Anônimo disse...

Eu passo por essa situação. Tenho 21 anos, meu noivo tem 29 e a filha dele tem 6. Estamos juntos há 2 anos, e até hoje eu me sinto péssima com essa situação, sinto tudo que você sente, também vivo imaginando como seria se ela não existisse. Sei que estou sendo egoísta, mas tenho que abrir mão da minha liberdade por causa de um erro dele. Também vejo a mãe da menina nela, porque é a cara da mãe. Eu sempre penso em terminar com ele, mas ele é um ótimo noivo, e eu o amo. È muito difícil, não consigo ter paz em relação a isso. Ela até gosta de mim, mas ás vezes faz cada coisa que me mata de raiva, e ela é sempre a inocente da história. Eu não sei mais o que fazer, tudo que envolve ela acaba envolvendo a mãe, e é um tormento ter que viver eternamente com um passado meu noivo. Enfim, to desesperada tanto quanto você, quero uma solução mas meus sentimentos estão todos confusos.

Day Gomes disse...

Eu não qeria estar tbm passando por essa situação . Mas sou mais uma e sofro mto' pois o filho do meu esposo finge gostar de mim na frente do meu esposo e quando estamos só eu e meu enteado ele me maltrata com palavras. Sou stressada e retruco mas o pai dele acha qe tem um filho santo . Estou desesperada.

Helen Correa disse...

ola meu nome e helen e tambem passo por isto o meu e muito mias complicado pois sao dois rapazes um de 14 e o outro de 18 anos e e uma situaçao muito complicada pois o de 18 anos nao pensa em trabalhar e quer tudo de mao beijada acha que aqui em casa sou empregada e nao a esposa do pai dele tenho uma filha de 14 anos do meu primeiro relacionamento e se da muito mas muito bem com o meu esposo ele nao tem nada a reclamar de minha filha sempre a elogia pois ele ajuda a gente a cuida do nosso filho de 5 anos me ajuda na casa emfim e uma menina abençoada em minha vida,mas uma coisa eu vos falo peçam muita sbedoria para osenhor nosso Deus pois ele com certeza ira te da pois ele coloca o problema em sua vida mas ajuda a resolucionar basta voce querercom muita nos consiguiremos pois o senhor nunca nos abandonara Que Deus as abençoe

Anônimo disse...

Pastor Ismael, com todo respeito o senhor não sabe o que é passar por essa situação. Na verdade é dificil conjecturar algo tao complicado que nao vivenciamos. Mas enfim , sugiro que essa moça que merece um homem que a honre, respeite, priorize, e lhe dê uma familia, afinal todo homem e mulher que se casa quer ter filho uma familia nao é!? que ela procure o Senhor Jesus Cristo, as escrituras, porque passo pela mesma situação.

Anônimo disse...

A luz da biblia nenhum momento fala que o filho vem antes da esposa, apenas Deus! Os conjuges são uma unidade, uma só carne. Acho que se há humilhação, constrangimento, assedio moral, por conta do filho ou da familia anterior, isso tem que ser sim corrigido com desculpas e compensaçoes, caso contrario nao ha beneficios nessa relaçao. O sr trabalharia em uma empresa onde só há deveres e assedios? Peço que o sr tente ajudar essa moça que tem sonhos como eu e o sr, de ter uma FAMILIA, respeito, honra. Afinal esse homem que ela vive maritalmente nao esta fazendo nenhum favor a essa moça. Que o sr Jesus Cristo dê ao sr revelação desse caso, entendimento, visão.

Anônimo disse...

"Hoje eu vejo que ele ama incondicionalmente o menino, quantas vezes foi grosso comigo, chegou até me expulsar de casa por causa dele, deixando claro que entre eu e o filho dele ele escolhe o filho. Ele começou a ficar muito apegado com o filho, acaba me deixando de lado, eu me sinto um nada"
O sr já teve alguma experiência traumática em sua vida? O sr já foi expulso como um cachorro de algum lugar?( trabalhao, propria casa, igreja, faculdade) Se a sua esposa dissesse ao sr - entre eu e minha mãe, amiga, filho, emprego, etc eu lhe descarto, o que o sr pensaria? se sentiria sem credibilidade? sem decência? enfim humilhado! O casamento, é uma aliança, um pacto, onde a 'coisa' que mais almeja estar entre essas duas pessoas é o proprio satanas, que luta para estar entre o casal.

Anônimo disse...

A verdade é que muitas lutas singulares, especificas como essa , só Deus entende ou algumas vezes Ele usa vasos para ajudar a levantar essa pessoa, como intercessor, encorajador, a biblia diz que Deus usou ate uma mula. Temos lutas que são violentas, que só Deus mesmo.

Anônimo disse...

É complicado a situação, eu tenho 23 anos, moro com meu esposo tem 5 anos, e agora que a mae da criança resolve querer manda ele pra passar uma temporada aqui, mais meu esposos nunca viu a criança, so registrou e a moça foi embora, e depois de tanto tempo resolve aparecer. mais estou tendo força e coragem pra superar esse problema, tenho muita fé em Deus.

Anônimo disse...

e muito dificel eu tambem passo por isso meu marido tem um filho de 5 anos e eu tambem tenho um filho do meu primeiro casamento mais ele numca aceitou o meu e deixou bem claro iso p td mundo k quisese saber e agora ele quer k o dele venha morar cm a genti numca vou aceitar isso ate porque o meu ele nao quis nem saber ele morra cm aminha mae por conta disso tambem t sofrendo muito nao sei ok fazer preciso de ajuda

Anônimo disse...

e muito dificel eu tambem passo por isso meu marido tem um filho de 5 anos e eu tambem tenho um filho do meu primeiro casamento mais ele numca aceitou o meu e deixou bem claro iso p td mundo k quisese saber e agora ele quer k o dele venha morar cm a genti numca vou aceitar isso ate porque o meu ele nao quis nem saber ele morra cm aminha mae por conta disso tambem t sofrendo muito nao sei ok fazer preciso de ajuda

Anônimo disse...

Isso é mto difícil. Estou em uma situação que está me levando ao extremo. Me casei a 6 anos, e qdo tínhamos seis meses de casados os três filhos mais novos do meu marido vieram morar conosco, e na época minha filha tinha 5 aninho, sou viúva e o pai da minha filha morreu qdo eu ainda estava grávida. Qdo os filhos do meu marido veio pra nossa casa, foi um horror, meu marido fazia todas as vontades deles e me jogava toda a responsabilidade, até empregada eu tinha que pagar com o meu dinheiro, percebi que ele não queria uma mulher e sim uma mãe para os filhos dele e uma emprega, mtas vezes descarreguei minha raiva na minha filhinha. com o tempo dois dos meninos foram morar com os avós maternos e ficou o mais novo que me deu mta dor de cabeça. O menino já estava com 12 anos e o pai resolveu ir trabalhar longe de casa, vindo somente nos finais de semana, ou seja é fácil ter filhos e não assumir responsabilidade nenhuma, a criança começou a mentir mto, matar aula, e dá trabalho na escola, eu falava com o pai dele, e nda ele fazia, então decidi mandar o menino ficar com ele esse ano. A criança só vem qdo ele vem nos finais de semana. Qdo eu pensava q estava tdo bem, ele coloca uma filha de mais de 20 anos q já foi casada pra morar lá em casa. E olha tenho outra filha tb casada. e nunca dei mole pra nenhumas das duas. Me digam...o que fazer, como olhar para o meu marido e vê-lo como um homem correto, se as atitudes dele é de folgado? e tem mais quando eu cuidava dos filhos dele, até me trair, ele me traiu. Sou cristã. e sinceramente não aguento mais. Ass. Marisa

Anônimo disse...

Querida creia que o desejo do Senhor Jesus é que o seu lar seja um lar de paz e amor.É que realizar os seus sonhos de se casar e ter o seu filho.
Primeiro de tudo,ore,ore muito.Peça a Deus que te ajude pois ele nos compreende pois infelizmente nessa sitação,diante do marido,nós sempre somos as erradas e a criança é a inocente no qual nós estamos sendo ruins.Mas o Senhor compreende o seu coração,e sabe que aquilo vc sonha é algo de amor,é honra,respeito,cuidado,carinho.
É difícil mas com a ajuda de Deus vc ja venceu!
Não olhe para a criança vendo a sua mãe,isto certamente destruirá o seu coração.Infelizmente tb poderia ter acontecido com vc ou comigo ter um filho antes de nos casarmos certo? essa e a primeira realidade q devemos encarar.Vc precisa encarar o seu problema como uma realidade que pode ser resolvida pelo Senhor Jesus.
O seu esposo precisa receber sentimentos que só o Espírito Santo pode dar, o reconhecimento ao qual vc precisa, o desejo de se casar com vc e ter filhos com vc,só o Espírito Santo pode colocar isso no coração dele.Faça a sua parte.Cuide dele e da criança na medida em que vc for conseguindo isso em oração.é muito fácil pessoas falarem ame a criança como seu filho,pois elas nao vivenciam isso.Eu vivencio e sei exatamente oq vc esta falando.Deus irá realizar o seu sonho,irá transformar seu esposo à medida que vc pedir luz de Deus para fazer diferente frente a esta situação.Passei e ainda passo pela mesma coisa,mas hj estou grávida do meu filho e creio que através dele mais e mais coisas irão mudar na minha casa.Quando entendi que a criança nao tinha culpa de ter vindo ao mundo e enxerguei que eu tb nao gostaria de estar no lugar daquela criança e passei a me enxergar como bênção na vida de um pai e um filho com uma familia desestruturada.
Creia que Deus irá lhe honrar,Deus só trabalha na união e o diz a bíblia que tanto o querer quanto o realizar vem de Deus.Peça a ele que coloque no coração de seu esposo o sentimento que precisa ter por vc,de reconhecimento .de comunhão.
Até hoje ainda enfrento por muitas vezes a frieza do meu esposo por questoes relacionadas a seu filho,como exemplo querer que a criança durma em nossa cama tendo 9 anos! Mas a minha fé está que fazendo a minha parte,orando pelo meu esposo,Deus irá curar o seu coração e fazer com que ele entenda que eu tb n tenho culpa do que aconteceu com a sua vida,do seu divórcio,do fracasso do seu casamento anterior.
Já foi bem pior ele colocava a criança contra mim,me excluia dos momentos,enquanto comigo era frieza e ignorancia,com o filho é amor ,carinho e muita atenção.Mas novamente te digo,Deus vê tudo e a minha fé está nele.O Senhor Jesus conhece os nossos corações e há de te recompensar a medida em que vc pedir a ele para te dar o amor e a solução que ele tem!Entenda a criança precisa de vc, não se chateie com questões minimas pois infelizmente vc tb n tem culpa do que aconteceu.Nao se cobre exageradamente,mas tente ir além dos seus limites no amor.
No meu caso,que é parecidíssimo com o seu,eu era sempre " a outra" ,assim eu me sentia pois eu não era a que era casada com ele no papel,nao tinha filhos dele e ainda era a mais nova com 19 anos.hoje tenho 21 e estou esperando o meu milagre que está na minha barriga.Pegue com Deus e Ele te honrará.Da desprezada vai sair o Rei.Lia foi a desprezada mas ela entrou pra descendência e lá na frente na sua descendência veio o Senhor Jesus.Deus há de corrigir os problemas do seu lar,dando a vc sabedoria minha irmãzinha tão nova quanto eu,não desista,peça e Deus te dará.Permita-se receber os sentimentos que são do Senhor e não da nossa carne.Esqueça o passado e entenda que se vc está a frente desta família é pq vc tem a capacidade de ajudar esse Pai e esse filho tão carentes e desestruturados.Dê o seu amor a eles e com muita paciencia e força , a sua hora será mais linda do q muitos imaginam!Deus te abençoe,bjs

MELL disse...

Acho que cometemos o mesmo erro. Também conheci meu esposo na igreja, também por causa do divórcio que sua ex não queria dar fomos morar juntos e ja estamos juntos a 6 anos, o juiz assinou o divórcio mês passado após 7 anos.
Quando noivamos eu sempre sonhava em ter meus filhos, ajuda-lo a criar os seus, até que seus filhos adolescente vieram para minha ksa em 2011, entre furtos, mentiras, falta as aulas, foi assim o ano inteiro de 2011.
A mãe das crianças esta desviada desde a traição e o carater das crianças é o pior possível. Já faz um ano e meio que a menina com 16 anos voltou e os problemas permanecem, as vezes me pergunto se vale a pena me casar no civil, ao meu ponto de vista essa menina nunca vai mudar (o menino eu gosto, é mais facil de lidar do que ela, é amoroso).
Já pensei diversas vezes em deixar meu marido mas tenho pena dele, a menina também o trata mal é sarcastica com ele, desobediente (mas ele merece ela pq deu confiança) eu ela respeita, ela sabe que comigo é diferente, se eu disse não é não e não tem meio termo.
Na sua situação esta mais fácil o filho de seu esposo é pequeno, dá pra vc criar da sua forma, coisa q infelizmente não aconteceu comigo.
O que faça agora infelizmente é ignorar, não quero saber onde vai, com quem vai, se estudar ou não tanto faz não vou ficar me estressando por erro que eu não cometi, me esposo sabia quem era a mulher dele e ainda foi fazer 2 filhos? Va se danar, eu o trato bem de maneira nenhuma serei ruim para ele por causa dessa menina, já deixei isso bem claro pra ele se for casar no civil comigo é desse jeito, eu não faço questão da menina gostar de mim, lembrar do meu aniversário nem nada, ela respeitando o pai ja tah de bom tamanho.

Anônimo disse...

P...
o meu enteado morava com a mãe do meu esposo, porem quando casamos eu disse que era melhor que o filho dele morasse conosco, pois lugar do filho é do lado do pai, a minha relação com meu enteado era mais ou menos, pois eu vivia nas mãos dele,quando eu fazia tudo que ele queria ele me amava, mas se eu disse não para algum capricho dele ele me odiava.Eu amo meu esposo, por esse motivo decidimos ter uma filha linda, mas o que era ruim piorou. Eu tentei ajudar meu enteado em tudo, fazer tarefa, ir na escola, colocar pra comer pra tomar banho tudo que comprava pra minha filha comprava pra ele.Agora estou muito triste, pois ele não me respeita não me obedece, quando o pai está em casa é uma coisa quando estou sozinha com ele, ele é terrivel fingido, só faz as coisas pra me fazer raiva. É muito ruim nunca pensei que fosse assim isso está me envelhecendo tenho brigas constantes com meu esposo por causa do meu enteado. O meu esposo só sabe conversar com meu enteado e ele se aproveita dessa situação, e faz o que quer fala o que quer e depois ainda distorce as coisas tô decepcionada...

Anônimo disse...

s

Anônimo disse...

Só quem passa por essa situação sabe o quão dolorida e a s sequelas que elas trazem, passo por isso a mais de seis anos, e não vejo melhora, uma mulher quando se casa com um homem sabendo que ele já tem um filho é por que ama muito e sabe que a qualquer momento o filho poderá vir morar com eles, mais o problema é quando vem, como vem e por que vem...fazemos isso não por obrigação e sim por que amamos o nosso marido, afinal vi muitos textos na net, e geralmente as MÃES dessas crianças são exclusas das opiniões, geralmente elas somem e deixam para as madrastas todas as responsabilidades e nem todas crianças aceitam, nisso entram os pais omissos a situação que fingem não ver nada, fazem vista grossa por coisas que acontecem, é muito complicado, se eu tivesse a experiência que tenho agora não me casaria diante dessa situação...

Anônimo disse...

Eu estou casada a um ano e e meu esposo também tem um filho, hj ele tem 11 anos e também sinto que tudo fugiu das minhas mãos, na verdade sinto que meu casamento esfriou muito, e o pior é que nem sinto mais vontade de lutar por ele. meu esposo morava com os pais e com seu filho. quando namorávamos saiamos a sós, ele trabalhava e estudava e não passava ser tão grudado ao filho como vejo hj, para mim o problema é a superproteção dele para com o filho, na minha visão ele quer suprir a falta da mãe de uma maneira errada mimando demais a criança e tornando-a muito dependente dele, meu proposito sempre foi cria-lo como um filho, mais acho que a medida que fui me aproximando, querendo ajuda-lo na escola, olhado lição, ensinando comer, vestir, pentear, tudo isso surtiu de maneira contraria a minha intenção. me sinto perdida e sem animo.

Anônimo disse...

Realmente uma situação muito complicada...Uma vez que estou passando pelo mesmo problema.A pior coisa é quando transferimos para a criança algo que temos contra a mãe ou pai como é o caso de alguns...Principalmente quando a (o) tentou fazer de tudo para separar.Estou de casamento marcado e realmente estar sendo uma tortura pensar que a criança pode ir morar comigo, não pela criança que não tem culpa de nada, mas, por ter que cuidar, dar amor, atenção a um ser cujo a mãe tanto te maltratou.Por outro lado irei ficar em paz com meu noivo que pra falar a verdade é o que estou precisando, mas, também não posso deixar de viver a minha vida para viver a vida dos outros assumindo a responsabilidade dos outros.O que devo fazer?

Anônimo disse...

Casei a menos de um mês, minha sogra nos deu a casa, mais o filho vem dormi e passa uns 5 dias, daí é sogra na minha casa, porque o rapaz de 18 anos não trabalha, não sabe fazer nem a própria comida, e ela vai fazer, como se a casa fosse dela, sou agradecida pela casa que ela nos deu, mais meu marido fica surge chateado quando toco no nome do filho. Eu penso que o marido tem que ouvir a esposa e a esposa ouvir o marido. Porque os filhos crescem, casam e vão embora. E quem vai ficar sempre junto é a esposa. Então em primeiro lugar é Deus, segundo Esposa, e terceiro os filhos.

Anônimo disse...

Não case. Por mais difícil que seja agora, vai ser pior depois. Vivo na mesma situação, casada a 2 anos, e o menino tem 7. Achei que seria fácil, que conseguiria mudar algumas atitudes, mas isso é ilusão. Tenho 38 anos, não sou mais inexperiente, mas isso não vale de nada, se não existir a disposição para amar, tolerar, e ter muita, mas muita paciência mesmo, pra ajudar cuidar desta criança e aceitar como seu. Se tiver dúvidas de que consegue, não se case, pois vc vai sofrer demais.
As fantasias se acabam rápido e o que fica é uma terrível dúvida, e SE eu não tivesse me casado...
Amor ao meu esposo, este existe, porém esta não é a questão.

Anônimo disse...

Caramba, quanta gente passando pelo mesmo problema que eu passo. Sou casada a apenas 4 meses e estou sofrendo com isso. Quando começamos a nos relacionar eu já sabia que ele tinha um filho e que estava se divorciando justamente porque a mulher não aceitava o filho dele, até achei que conseguiria mais enquanto o menino morava com a mãe eu suportava e agora para não pagar pensão meu marido pegou o filho pra morar conosco. Fiquei e estou arrasada com isso pois depois que ele chegou minha paz acabou. Tenho sofrido muito e pedido a Deus em orações incansáveis para o menino ir embora, voltar pra mãe. Meu marido disse que sou egoísta mais eu não ligo. Já fui casada e tenho uma filha de 8 anos, depois que passei pelo divórcio, não me abri para o amor e esse é meu medo. Me separar novamente, não por meu marido mais pelas pessoas. Sou muito desapegada, ferida com relacionamento. Sinceramente, meu conselho é ... Se você tem a oportunidade de não casar com um homem ou mulher que já vem com filhos, fuja! É bem provável que vai dar errado porque isso muitas vezes se torna um enorme problema conjugal.

Anônimo disse...

Cada caso é um caso, é difícil de aconselhar quem já está na situação de casada com um homem que já têm filhos. Mas essa história de culpar o homem por ele já ter filhos, ou de culpar o.filho por ele existir ;isso não tem cabimento. A mulher que opta por iniciar um relacionamento com alguém que já tem filhos, tem que entender é que ela é quem está "sobrando" na relação. Nem toda mulher nasceu para esse tipo de relacionamento; para a mulher se adaptar a essa relação é necessário ela ter um tipo de maleabilidade que nem todas têm. O curioso nem alguns depoimentos é que elas iniciam a relação já sabendo que o homem tem filho, mas apostando que a criança vai morar com a mãe e que não terá que conviver com ela. A mulher que começa um relacionamento com essa expectativa, é porque não leva jeito.para esse tipo de união, então nem deveria começar. Está cheio de homens sem filhos por aí, é só questão.de procurar. Procurar alguém para casar, obviamente tem que ser nos lugares certos, que logicamente não é em baladas nem em bares. Óbvio

Anônimo disse...

é exatamente isso: meu conselho é ... Se você tem a oportunidade de não casar com um homem ou mulher que já vem com filhos, fuja! É bem provável que vai dar errado porque isso muitas vezes se torna um enorme problema conjugal.
Muitas e muitas vezes ouvi minha mãe falar isso. Só que quando chega o tal "amor", vc acha que mais nada importa e que vai conseguir vencer tudo. E filho? esse seria os menores dos problemas...só que não é bem assim! Muito triste mesmo vc sonhar todo um futuro pra sua vida, idealizar o casamento e a família perfeita e ter que carregar já de cara o passado do seu marido que sempre será presente na vida dos dois. Eu tbm não sei o que fazer. No fim, acabamos pagando igual pelos erros do passado dele. Ainda não tenho filhos, nem sei se quero ter. Não me sinto preparada nessa situação, e nem tenho segurança que isso melhoraria meu casamento. De repente afundaria de vez. Eu larguei tudo em nome desse amor, família, faculdade, casa, carro, amigos e até mudei de estado pra vir morar onde ele mora. Achei que fosse a melhor escolha de minha vida. Ele é MARAVILHOSO, o esposo que eu pedi a Deus em todas as minhas orações. Infelizmente veio com pacote, isso eu esqueci nas orações. Mas como todas disseram, vamos pedir muita força e sabedoria a Deus para que agir diante dessa situação. Um beijo no coração de todas.

Anônimo disse...

é exatamente isso: meu conselho é ... Se você tem a oportunidade de não casar com um homem ou mulher que já vem com filhos, fuja! É bem provável que vai dar errado porque isso muitas vezes se torna um enorme problema conjugal.
Muitas e muitas vezes ouvi minha mãe falar isso. Só que quando chega o tal "amor", vc acha que mais nada importa e que vai conseguir vencer tudo. E filho? esse seria os menores dos problemas...só que não é bem assim! Muito triste mesmo vc sonhar todo um futuro pra sua vida, idealizar o casamento e a família perfeita e ter que carregar já de cara o passado do seu marido que sempre será presente na vida dos dois. Eu tbm não sei o que fazer. No fim, acabamos pagando igual pelos erros do passado dele. Ainda não tenho filhos, nem sei se quero ter. Não me sinto preparada nessa situação, e nem tenho segurança que isso melhoraria meu casamento. De repente afundaria de vez. Eu larguei tudo em nome desse amor, família, faculdade, casa, carro, amigos e até mudei de estado pra vir morar onde ele mora. Achei que fosse a melhor escolha de minha vida. Ele é MARAVILHOSO, o esposo que eu pedi a Deus em todas as minhas orações. Infelizmente veio com pacote, isso eu esqueci nas orações. Mas como todas disseram, vamos pedir muita força e sabedoria a Deus para que agir diante dessa situação. Um beijo no coração de todas.

Anônimo disse...

é exatamente isso: meu conselho é ... "Se você tem a oportunidade de não casar com um homem ou mulher que já vem com filhos, fuja! É bem provável que vai dar errado porque isso muitas vezes se torna um enorme problema conjugal."
Muitas e muitas vezes ouvi minha mãe falar isso. Só que quando chega o tal "amor", vc acha que mais nada importa e que vai conseguir vencer tudo. E filho? esse seria os menores dos problemas...só que não é bem assim! Muito triste mesmo vc sonhar todo um futuro pra sua vida, idealizar o casamento e a família perfeita e ter que carregar já de cara o passado do seu marido que sempre será presente na vida dos dois. Eu tbm não sei o que fazer. No fim, acabamos pagando igual pelos erros do passado dele. Ainda não tenho filhos, nem sei se quero ter. Não me sinto preparada nessa situação, e nem tenho segurança que isso melhoraria meu casamento. De repente afundaria de vez. Eu larguei tudo em nome desse amor, família, faculdade, casa, carro, amigos e até mudei de estado pra vir morar onde ele mora. Achei que fosse a melhor escolha de minha vida. Ele é MARAVILHOSO, o esposo que eu pedi a Deus em todas as minhas orações. Infelizmente veio com pacote, isso eu esqueci nas orações. Mas como todas disseram, vamos pedir muita força e sabedoria a Deus para saber agir diante dessa situação. Um beijo no coração de todas.

Unknown disse...

Também passo por isso, sou casada tem sete anos e minha enteada de 15 anos mora conosco, gostar dela eu até gosto não lhe quero mal, Mas conviver é difícil demais, Ela trata o pai com muita arrogância e cinismo as vezez a ira toma conta de mim. Me sinto culpada por não amar incondicionalmente como Jesus ensina, Mas não vou desistir de seguir a Cristo, Ele sabe dos meus pecados e eu entrego a Ele pra Ele me mudar.

Fernanda Sá disse...

Também passo por isso, sou casada tem sete anos e minha enteada de 15 anos mora conosco, gostar dela eu até gosto não lhe quero mal, Mas conviver é difícil demais, Ela trata o pai com muita arrogância e cinismo as vezez a ira toma conta de mim. Me sinto culpada por não amar incondicionalmente como Jesus ensina, Mas não vou desistir de seguir a Cristo, Ele sabe dos meus pecados e eu entrego a Ele pra Ele me mudar.

Anônimo disse...

As vezes sinto um desespero em relação ao filho do meu marido... o menino não conversa comigo, não olha na minha cara, faz mal criação quando p pai esta longe e finge de santo perto... eu já pensei em largar tudo, já tentei me impor, já chorei muito... Pra piorar o menino é adotado, e meu marido faz todas as vontades pq diz que tem medo que ele sofra um trauma... Eu não consigo gostar do menino, mas não desejo mal, meu marido pega ele 4 dias na semana, vivo cada minuto estressada... qndo ele entra na nossa casa eu tenho dor de cabeça, perco a fome... esta insuportável, não sei ate onde vou suportar. Eu tenho uma vida maravilhosa, não me falta nada, vivemos em harmonia o tempo todo em que o menino não esta, mas qndo ele chega, o mal estar se instala...

Anônimo disse...

Estou impressionada com tantos casos semelhantes. por um lado, vi que não sofro sozinha...pensava ser a pior pessoa do mundo, a egoísta, orgulhosa, preconceituosa, enfim, um lixo de pessoa por não conseguir administrar a minha situação de ser casada com um cara divorciado e com uma filha. O pior é que sempre somos julgadas por termos casado sabendo da situação. Mas meninas, NÃO SABÍAMOS COMO SERIA SE NÃO TIVÉSSEMOS CASADO. Infelizmente me casei bem nova com 21 anos e não tive pessoas sensatas e sábias para me aconselhar. Hj eu aconselho a todas que perguntam que façam uma avaliação profunda se elas aguentam passar por situações como as que eu passo pq eu jamais pensei que passaria por tantos constrangimentos, maus tratos, e pior de tudo para mim é que cada vez mais aparece uma enfermidade no meu corpo, tudo decorrente do meu emocional. Sinto que estou morrendo aos poucos e sozinha, pois ninguém sabe o que passo. Deus abençoe a todas!

Anônimo disse...

Concordo plenamente... ela merece alguém que a valorize e a priore, afinal ela tem que aceitar tudo para manter um casamento em que o marido, ao que parece, nada faz para amenizar a situação? Difinitivaente esse nao e o melhor caminho. Quem ama se e importa, tem medo de perder... e não parece o caso do marido dela.

Anônimo disse...

Que absurdo seu comentário. Dizer que a mulher está sobrando... cada um, filho e esposa, tem o seu espaço. Não concordo em culpar a mulher dizendo que ela já sabia.... sabia de que??? O que ela poderia enfrentar? O que poderia acontecer?Ninguém manda no coração e age assim de forma fria descartando uma pessoa porque ela tem filhos

Anônimo disse...

Concordo demais!!! Não case! Passo pela mesma situação e achava que poderia lidar com isso... Mas quando a realidade chega na nossa porta, percebemos que o buraco é bem mais embaixo. É terrível criar filho dos outros... E no fim a vilã da história acaba sendo a gente. Estou muito confusa se continuo com isso ou sigo minha vida, deixando meu esposo com o filho dele. É mto triste, mas quando se tem um filho nunca seremos a prioridade.

Anônimo disse...

Passo por isso ... Meu marido tem 2 filhas uma de 11 e outra de 7 ... Penso todos os dias em ser feliz e recomeçar ..

anônimo disse...

eu estou nessa situação. porém os filhos do.meu marido sao adultos e fica o tempo todo na cabeça dele .cobrando cobrando mesmo eles morando longe. esta por um fio nosso relacionamento. eu o amo muito. mas se ele me deixar e for atras dele.nao tem.mas volta
estou sofrendo muito. orem por mim.

anônimo disse...

eu estou nessa situação. porém os filhos do.meu marido sao adultos e fica o tempo todo na cabeça dele .cobrando cobrando mesmo eles morando longe. esta por um fio nosso relacionamento. eu o amo muito. mas se ele me deixar e for atras dele.nao tem.mas volta
estou sofrendo muito. orem por mim.

anônimo disse...

eu estou com uma situação muito complicado por que o meu marido tem tres filhos o mais novo tem17.eles moram longe mas ta pondo tanta pressão.nos estamos juntos a8anos.mas acho esta quase no fim..e cobrança enca de cobrança, e como sempre acotece ainda sou apaixonada por ele .Estou sofrendo muito

Anônimo disse...

Bem pessoal, minha situação não é muito diferente à de vocês... vou escrever pois preciso desabafar.
Tenho 26 anos de idade, sou casada à 2 anos e meu marido tem um filho, que hoje tem 9 anos de idade.
Quando eu o conheci, eu sabia da existência de um filho... eu porém um pouco imatura por falta de experiencia de vida... pensei " se eu tivesse um filho (a) eu gostaria que meu conjugue aceitasse"; Bem na vida real é muito difícil... Isso por que o menino foi muito mal criado pelo pai, nossa convivência estava horrível, eu já estava preste e pronta a me separar.
O que aconteceu, eu falei ao meu esposo que não aguentava mais viver dessa maneira com uma vida cheia de conflitos e que não tinha vivido o nosso casamento, eu estava adoecendo por dentro, muito nervosa, estressada estava para ter um colapso nervoso, foi quando eu disse que ele precisava morar com a mãe pra ver se ele mudava o comportamento dele.
Foi muito difícil ele aceitar isso, já que a mãe não estava muito presente na vida dele... Recorri aos meus pastores expus minha situação, os pastores passaram um mês em minha casa e eles observaram o quanto estava difícil a nossa convivência, e com isso foi dito que o menino foi muito mal criado.
Bem o menino foi morar com a mãe, passamos uns meses ruim até porque ele não aceitava muito bem... na cabeça dele eu queria separa-los... mais eu mostrei a ele que não era isso... os meses se passaram as coisas melhoraram, os conflitos diminuíram; Mas nós tínhamos o feedback da mãe. RESULTADO nem a mãe quer mais criar o menino, porque é realmente muito difícil lhe dar com ele e com isso meu marido começou a entender tudo o que passei tudo o que senti e ele sofre por o filho dele ser assim...ele veio passar as ferias... resultado tudo começou novamente... e com isso me deu a certeza, eu já deixei bem claro que eu não quero criar-lo pois não é meu dever apenas sou extensora do braço dele... não posso parar minha vida pra criar e educar ninguém no momento... durante as ferias ele pode vir sem problemas... mais voltar a conviver não quero mais... não quero e não aguento mais conflitos por conta dessa situação.
Falta de conversa, conselho brigas e discussões até mesmo a vara da correção não faltou e o menino não muda.
O menino aonde quer que ele vá tem reclamações dele... isso traz decepções ao pai...
O pai ama o filho incondicionalmente e ele quer que o menino volte a morar conosco mais eu não sei se aguento.
Hoje eu penso seriamente em uma separação... meu marido me ama e eu o amo... mais não posso deixar de ser realista... eu me pergunto de quantas certezas à mais eu preciso pra saber que não vai dar certo?
Já conversamos francamente um para com o outro... e nosso casamento está por um fio...

Unknown disse...

Gente estou surpresa tanta gente passando pelo mesmo que eu.

Mariana pertile disse...

Gente estou surpresa tanta gente passando pelo mesmo que eu.

Anônimo disse...

Eu nao gosto deles mas eu sinto q eles mi adorao o que eu Fasso

Anônimo disse...

Ola bom dia...nossa passo pela mesma situacao...mas no momento a crianca quase nem afeta...afeta so pq eh conduzida pela mae que eh uma folgada..
moro com meu esposo a 3 anos tenho 24 anos e ele 26..temos uma filha de 2 anos..e ele tem um menino de 3 anos com outra..por ele nem teria tanto contato so pegaria 2 vezes no mes...pq a menina foi na justica e td mais...ai agr qr manda o menino tooodo fim de semana...vai viajar o menino fica com agt..ela tem vida de solteira nas minhas cost...Aaah detalhe td isso acontece devido a minha sogra que manipula a situacao...tipo vai buscar o menino e vem me pedir pra ficar pra ela ate ela chegar do trabalho ou coisa assim..ate mentir que a menina vai trabalhar quando na vdd ela vai sair ela anda mentindo...a situacao ta ruim...nao aceito que eu tenha que ficar com o menino pra ela trabalhar sair seja la o que ela for fazer ela tem que se virar nao tenho nada a ver com isso...a pensao ta la td mes...ate dias antes da data de depositar(gracas a minha sogra)...eu acho mt mordomia.RESUMINDO com td isso nao consigo ver o menino como alguem da minha familia ngm sabe pois hajo normal..trato normal..sem mts afetos mas normal....mas na vdd bem la no fundo eu penso as vezes que ele podia nao existir...mas na vdd nao eh a crianca que me incomoda e sim a mae dele..que meu santo nao bate sabe...queria conselhos pois ta ficando insuportavel conviver com essa situacao....obrigada°!!!

Janielle Soares disse...

Oi gente! A paz do Senhor a todos! Bom, minha história ñ é diferente da de vcs com relação a enteado. ME AJUDEM POR FAVOR! NÃO SEI MAIS O QUE FAZER PRA TIRAR ESSE SENTIMENTO RUIM DE CIÚMES COM RELAÇÃO A MEU ENTEADO, E ISSO TÁ ACABANDO COM MEU CASAMENTO!! conheci meu esposo ele já tinha um menino com 7 anos de idade na época, hj ele está com 11 anos e decidiu, por ele mesmo vir morar conosco. No início, do meu namoro com o pai dele, eu conseguia abraçar, beijar, dar carinho a meu enteado, mas dpois q me casei à 3 anos atrás, com o passar do tempo e com minha rotina de dona de casa acabo me estressando e acabo descontando no meu enteado e meu esposo. Hj em dia, acho q por causa do estress do dia a dia, ñ consigo mais voltar a ser carinhosa e atenciosa com meu enteado, e isso tá acabando com meu casamento! Hj meu marido e eu temos um filhinho de 1 ano, o que acabou de alguma me estressando mais pq meu dia a dia ficou mais corrido ainda e cada vez mais ñ tenho mais aquela paciencia de lidar com essa questão do enteado, apesar q ele demostra gostar muito de mim, até já me chamou de mãe! Hj em dia ele não chama mais devido minha mudança com ele! Sinceramente, fico muito triste com a pessoa que me tornei hj, queria MUITO voltar a ser quem eu era pra salvar meu casamento que está por um "fio"! ME AJUDEM!!!!

Anônimo disse...

Será que alguém nessa mesma situação quer conversar comigo? Estou me sentindo meia sem rumo...

Anônimo disse...

Vim procurar ajuda mas vou me separar vendo todas essas frustações ocorridas! E quase nenhum sucesso... Passo pela mesma situação..me sinto um nada, ainda bem que não casei, mas o que mata nessa história toda é que eu o amo e vai ser difícil deixa-lo....

Anônimo disse...

Tbm vivo um situação assim...tenho 32 tenho um relacionamento de 5 anos e meio e estou casada a 1 ano. Ele tem um filho de 8 anos, sempre me deu bem com o menino e nos amamos muito, apesar da mãe dele sempre tentar fazer o menino me odiar. Faz 4 meses q ele está morando com a gente, hj temos um filho de 3 meses e a dois q situação complicou, o filho dele tem sentido muito ciúme e começamos a ter sérias discussões(eu e meu entiado) ele muda totalmente na frente do pai, achei q isso ia acabar com meu casamento.. mas orei e busquei ajuda, conversei com um pastor q me fez ver as coisas de outra maneira, eu tenho q mudar primeiro pra não afastar meu marido de mim, não me tornar uma mulher chata,estressada.... sempre me dei bem com o menino e percebi q ele mudou pq eu mudei, me afastei dele quando meu filho nasceu, tudo isso começou pq eu deixei de dar atenção pra ele, ele me via como uma segunda mãe aí eu o deixei de lado, ele se sentiu rejeitado e por isso começou a disputar o pai comigo e eu sem perceber entrei na disputa, quando na verdade isso não existe pois ele é filho e eu esposa,cada um tem seu lugar e seu papel, ele é só uma criança quem tem q explicar e agir certo sou eu, eu tenho q mudar para q ele mude... com amor e oração tudo pode ser resolvido. Se relacionar com alguém q já tem filhos é algo muito difícil ao amando muito mesmo pra conseguir, e isso deve ser pensado antes e não depois. Sempre soube do filho e da possibilidade dele morar com a gente e nunca imaginei essa situação, mas vejo tbm q depende muito de mim q as coisas se ajeitem. Deus abençoe a todas e de sabedoria...

Anônimo disse...

Tenho 26 anos fiquem junta 4 anos morando com ele e casal de filhos de 8 e 9 anos no tempo eles moravam com a avo dai so foi me ju.tar que a familia dele empurrou as criancas , foi so sofrimento confusos e muitas brigas , me separei dai Deus confirmou que era da vontade dele nosso casamento voltamos nus casamos hoje os folhos dele sao adolecentes e ele quer trazer de novo pra morar conosco ,mas Deus conhece minha estrutura eu nao vou suportar e e td que a familia dele quer nus separar.orem por mim

dany sena disse...

sou casada a 8 anos e o filho do meu esposo mora conosco desde entao, quando o conheci era tudo na santa paz , foi crescendo e amostrando as garras, hoje ele esta com 19 anos e ainda mora com a gente, nunca fez nada em casa e nem lava o prato que usa, sempre converso com meu esposo a respeito do fliho, pois ele tem que ter autoridade e voz ativa de pai oq nao tem e ainda demostra medo do filho, ja disse a ele que nao suporto mais chegar em casa cansada depois de um dia inteiro de trabalho e encontrar a casa uma zona, louça na pia, vazo cheio de necessidades, roupa jogada no sofa e meu marido ainda acha ruim que falo do filho, por causa de tudo isso nao o ajudo nas despesas de casa, pois acho um absurdo eu ter q levantar cedo e esse garoto dormindo ate 13:00hs da tarde sem fazer nada, nao vou ficar sustentando marmanjo, peço orientação de voces no que fazer.

Anônimo disse...

Olá.. Passo por uma situação parecida.Gostaria de saber como vc está atualmente.. Já que sus publicação foi em 2014....

Anônimo disse...

Também luto com a culpa, ler seu depoimento me animou.. Gostaria de conversar mais.. Vc tem email?

Anônimo disse...

Sinto muito.. Espero que a situação tenha melhorado, afinal já passou muito tempo...Passo por situações similares e não tinha visto tantos depoimentos.. Me sinto compreendida mais ao mesmo tempo triste tb... Vou orar.. Independente do tempo que já passou tá?

Anônimo disse...

Oi, eu gostaria de poder conversar.. Tb tenho enteado, tb vejo que sou quem não gostaria de ser... Podemos trocar WhatsApp ou face, email...

Anônimo disse...

Que difícil tudo isso.. Só Deus pra entender em plenitude cada situação.. Oremos umas pelas outras!

Anônimo disse...

Nossa também estou na mesma tenho 21 anos meu namorado 32 ele tem 2 filhos a ex dele é uma cobra nao me não da paz faz de tudo pra me irritar já foi na porta da minha casa fez barraco já passou perfume dela na menina no dia deles ir pra nossa casa ( moramos um tempo juntos ) faz 2 anos que estamos juntos , terminamos ficamos 3 meses separado ele mal via os filhos porque ela não deixava , agora q voltamos faz 2 meses ela começou a mandar dnv pra casa da mãe dele onde ele mora . Eu não sei mais lá fazer nao não consigo aceitar eles. Hj estou me tornando critã , sei que não é certo mais tudo q eu já passei eu fico com medo de passar dnv .

Anônimo disse...

Se eu fosse esse homem te largava na hora. ..onde ja se viu desejar q a criança nao existisse... Misericordia q pensamento mais egoista e macabro tem certeza q vc se converteu q segue a um Deus vivo e de amor... Affff

Anônimo disse...

Oi

Anônimo disse...

Olá Janielle, vi minha vida em seu relato, mais graças a Deus não tivemos filhos, fico sobrecarregada estressada, ele me dando trabalho e a mãe folgada. O pai é do tipo bonzinho deixa o menino fazer Tudo, não corrige agora vai trazer pra morar conosco. Estou muito apreensiva. Não quero atrapalhar o relacionamento deles, mais quero ter paz dentro da minha casa. Como estão as coisas por aí? Vc conseguiu resolver? Abraços

Viviane Tino de Porcel disse...

Olá, gostaria de saber como vc está? Passo por algo parecido, sei como é se sentir culpada todo o tempo,.. gostaria de receber um email teu, o meu é vivitino83@hotmail.com

Viviane Tino de Porcel disse...

Eu tb gostaria de conversar..😰

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...