SEGUIDORES

terça-feira, 24 de março de 2015

Aconselhamento: Me separei e não consigo ser feliz novamente.




Pastor Ismael, sou grato pelo Ministério Casados em Cristo, pelo blog de vocês porque tenho buscado orientações nele, tenho me alimentado espiritualmente, e buscando um estilo de vida um pouco diferente daquilo que eu vinha até agora vivendo.
Eu me divorciei de meu marido, éramos um casal cristão, e não estávamos vivendo bem, havia brigas, desencontros, agressões verbais, desconfiança, e falta de intimidade, entre outras coisas mais. Então decidi me divorciar e assim o fiz. Acontece que agora, depois de quase dois anos eu ainda não consegui me resolver emocionalmente, e nem tão pouco espiritualmente. Estou sem frequentar uma igreja, e de vez em quando vou a um culto aqui e acolá, mas sem nenhum envolvimento com a igreja. Não sei o que fazer, de vez em quando saio com um pretendente, mas parece que não é isso que quero, e logo desisto daquela pessoa também. O senhor poderia me dar um conselho, uma palavra, uma orientação?

RESPOSTA: 

Irmã, paz e graça. Entendi perfeitamente a sua situação e o seu momento delicado. É muito comum casais cristãos estarem vivendo uma dificuldade, com problemas de relacionamento, com comunicação cortada ou truncada, e assim a coisa piora, e vêm agressões verbais e até física e eles decidem que não dá mais. Geralmente, os conselheiros e amigos sem formação cristã dizem que o amor é assim mesmo, é bom enquanto dure, mas que tem um fim liquido e certo e que as pessoas devem estar preparadas para uma eventual separação. Dizem que ninguém é de ninguém, que o amor é uma chama e citam o poeta e assim, quando dão por conta, casais estão prontos para uma separação e cada um busca o seu caminho. Num primeiro momento eles não querem novos relacionamentos, estão meio que assombrados e traumatizados com a experiência negativa pela qual passaram. Porém, os dias vão se passando e alguns se apaixonam de novo e conseguem refazer a vida. Outros não têm a mesma sorte. O problema de relacionamento parece que os acompanha, e continuam infelizes. A gente observa de forma bem distinta algumas coisas que são muito forte dentro desses cristãos descasados e, nos casos de não sucesso na nova vida, observamos que eles têm dúvidas e temores aos montes. Primeiro, será que Deus aprovou minha separação, será estou em pecado? 
O que Deus está pensando de tudo isso, de minhas escolhas? Bom, essa dúvida leva a um distanciamento de Deus, pois que a dúvida não procede e não tem parte com Ele. Afastados de Deus e de sua igreja, vivem assim meio que fora do ninho, não se sentem bem em lugares onde seria para o lazer e a diversão, os amigos parecem que não são tão legais assim, e gostam das coisas que a pessoa aprendeu a não gostar. Alguns, num desespero e medo da solidão, acabam arrumando outro amor, um casamento pior do que o primeiro. Ora, entrar num casamento, trazendo a bagagem e traumas de um casamento anterior, questões que não foram bem resolvidas, feridas não tratadas, perdão não liberado, é um prato cheio para a infelicidade. Elas tendem a viver em função do medo de errar de novo, e achar que o que passaram vai necessariamente acontecer mais uma vez, dúvidas e mais dúvidas, e assim, o amor não floresce, mas empobrece. O sentimento de culpa é o mais comum, muitos fazem um juízo terrível de si mesmo achando-se culpados por não ter lutado mais ou feito de maneira diferente, outros, não se perdoam por ter perdido um amor que poderia ter dado certo, mas uma escolha errada e agora não dá mais. A cada novo relacionamento, as comparações logo surgem, às vezes para melhor, outras, para pior. E quando há filhos então? Quem se casa com alguém que traz filhos de outra relação, precisa conquistar a todos, inclusive os filhos. Outro problema recorrente é a dificuldade financeira, a luta pela pensão, pela guarda dos filhos, o patrimônio que está à venda, enfim, um turbilhão de coisas para resolver e tudo permeado de rancores e desconfianças. Então, minha querida, você não está só, temos muita gente tentando se manter em pé, reconstruir a vida, mas a cada passo para frente , dois para trás. Há um tempo de adaptação a nova vida, penso que de início é tempo de ficar sozinho, de pensar, de digerir todas as coisas acontecidas. É tempo de se recolher no pavilhão de Deus, e o pavilhão Dele sobre nós é o amor e o acolhimento, ainda que tenhamos errado, que escolhemos mal, ele é o Pai Maravilhoso. Você está de fato fora do ninho, “sem eira nem beira”, então, faça o certo, volte para o acolhimento de Jesus, seja ele tua prioridade, acalme-se, alegra-te Nele, e dias menos dias, algo novo surgirá. Se houver pecado, arrependa-se e peça perdão, se for possível reconstruir a vida com o mesmo homem, sem destruir a vida de outra pessoa, então corra atrás, quem sabe dá tempo e o amor pode ser melhor do que a primeira vez. O que você não deve fazer é desestruturar tua vida emocional, perder o caráter, cair na devassidão, não, não faça isso. Quando sentir desamor, Cristo te dá amor, não precisa sair correndo de braço em braço, de cama em cama, em busca de um pouquinho de afeto, não faça isso. Você é gente do céu, continua sendo e sempre será, apega-te a Deus e te sobrevirá o bem.
E para quem ainda está casado, mas pensa em separar, digo, pense bem, pense melhor, às vezes é mais vantagem investir do que desistir. “Não jogue fora a água suja da bacia com o bebe limpo dentro dela.”
E em qualquer situação, o amor de Deus por nós é incondicional, não depende de nossa performance, de nossos acertos, do quanto somos bons. Isso é o que chamo de conforto e segurança, bondade de Deus. Abraços.





segunda-feira, 23 de março de 2015

Meu marido não conversa, não tem amigos, estou abandonada.

Pastor sei que o Senhor tem uma vida corrida e talvez nem responda aos meus questionamentos, mas estou angustiada e preciso desabafar. Sou casada há 20 anos, nos casamos na igreja e hoje meu marido é presbítero, ele sempre foi um homem muito fechado e mal humorado, mas,  de uns tempos pra cá as coisas pioraram, ele trabalha em dois empregos de segunda a segunda, é bom pai e crente do pé roxo ultra radical, fica sem descansar, sem dormir mas não perde um culto, em compensação mal fala comigo, não saímos juntos, nesses vinte anos nunca viajamos nem para passar fim de semana em lugar nenhum. Se quero sexo tenho que ir atrás e praticamente durante a relação dizer tudo o que ele tem de fazer. Passei por uma depressão forte e o que ele faz é só falar que eu não sirvo verdadeiramente a Deus, que vou ser castigada, enfim estou perto de fazer 45 anos não tenho mais paciência em viver com ele, ele não fala com ninguém quase da minha família, não tem amigos, não frequenta nenhum evento social comigo e se vai faz mais vergonha porque se mantem afastado de todos e sai em menos de meia hora. Me sinto só e abandonada, já pedi para procurarmos aconselhamento, psicólogo, encontro de casais, mas ele acha que tem só que orar, diálogo não existe, quando começo a falar ele diz que eu mudei, que não ligo pra ele como antes e não me deixa falar, mudei sim aprendi a deixar ele de lado como ele faz comigo. Pastor não suporto mais estar com ele estou deprimida, desenvolvi compulsão alimentar engordei nos últimos anos mais de 30 quilos, tive um tumor e sinceramente estou morrendo espiritualmente, estou querendo me separar, tenho medo de como isso vai repercutir na igreja que todos tem ele como santo mais não suporto mais isso, minha filha que é adolescente fala que quando casar não quer um marido como o pai e que não sabe como eu aguento ele, ela ate diz que ele é bom pai pra ela mas que vê a forma como ele me trata e não quer nunca alguém como ele. Será que estou errada se me separar? Não olho outro homem e sinceramente depois desse meu casamento quero distancia de qualquer outro relacionamento. Meu marido chega ao cumulo de dizer que reclamo dele de barriga cheia porque ele não me bate e eu deveria ser feliz por isso, não me bate, mas me despreza isso também não é violência? Enfim não vejo outra saída a não ser o divorcio sei que Deus não quer isso, mas não tenho mais força pra continuar. Por favor, se puder me responda.

RESPOSTA:

Irmã, vejo pelas suas palavras que você está muito deprimida mesmo, e é preciso cuidado quando se está deprimido porque tudo fica cinza e sem brilho. Você reclama dele, mas também é possível que ele tenha reclamações quanto a sua depressão ou modo de ser. O bom é conversar à respeito, quem sabe com um mediador, um conselheiro, um profissional, mas acredito que isso seja difícil, então vamos tentar por aqui. Primeira coisa, você é uma mulher de Deus, com quarenta e cinco anos de idade, desistir do casamento agora, pode ser um erro enorme. Você não pode ficar sem igreja, não pode deixar Deus, e um divórcio ilegítimo fará com que você fique com vergonha do Senhor e com sentimento de culpa pelo resto da vida, e sem se esquecer de que tem uma filha, que se apoia em você. Veja, mesmo estando ruim o seu casamento, não há adultério, não há agressão física, coisas que justificariam uma separação, o que está faltando é um pouco mais de alegria e um relacionamento prazeroso. Fico pensando, até transar vocês estão conseguindo, então, alguma coisa de bom há nisso tudo. Ele diz que você mudou com ele, pergunte a ele em que você mudou? Acho que você é uma mulher sábia, só está faltando um pouco de habilidade para tratar com esse homem de Deus, porém, bronco, um pouco rude quem sabe. Decida colocar alegria na sua casa, mude o foco, saia dessa depressão, busque tratamento, mexa-se, faça alguma coisa, quem sabe umas caminhadas, envolva-se com as obras da igreja, vai aprender algo novo, quem sabe um curso profissionalizante, saia da dependência total e exclusive dele. Você não pode esperar por mudanças fazendo as mesmas velhas coisas, tudo sempre igual, sem reação, sem motivação, encha-se de Deus, já cedo, bota um louvor para tocar, tire a poluição espiritual que ronda sua casa. Junte-se a sua filha, façam algo bom, ajude alguém, façam comidas gostosas com dietas magras, empenhe-se em emagrecer, e pare de jogar a culpa nele pelo seu peso, apesar de tudo. Qual o último livro sobre relacionamento que você leu? E outro qualquer, qual foi? Qual foi sua atividade na igreja que te fez feliz, ajudou alguém? Qual a ultima vez que fez caminhada? Você diz estar morrendo espiritualmente então essa é a hora de se levantar. Pense assim, morrer já eu não vou, então, decido viver, e viver bem. Construa sua felicidade com ajuda de Deus, com coisas boas e honestas, troque as lentes cinzas de seu óculos, comece ver a vida com mais cores. Mude seus pensamentos irracionais, coloque Deus neles. Não existe nada mais poderoso que a Palavra de Deus para nos encorajar. Você está a autoestima muito baixa, e é preciso reagir, não é seu marido sozinho que vai tirar você desse buraco existencial, é você mesma com Deus. Será que o único prazer seu é o sexo, então é pouco mesmo, pois um casal de média idade vai transar 18 a 24 vezes no ano, e isso ajuda, mas não resolve, é preciso ter outras fontes de prazer, um livro, um passeio na praça, uma caminhada leve, uma dieta, um jejum, uma obra de caridade, um filho adotivo, coisas assim. Estar motivada, entusiasmada é estar cheio de Deus, esse é o significado dessa palavra, faça isso, contamine seu marido com sua alegria e disposição. Ou você pensa que ele também não sofre vendo você comendo e engordando, comendo e engordando, até quando isso? Onde acha que vai parar? Num diabetes, num câncer que você já teve? Não, não é isso que Deus tem para você. Vou te dar um lição, peque um caderno e anote todos os textos da bíblica onde encontrar uma palavra de fé e motivação, cura e libertação, e vá anotando, depois decore esses textos e creia neles. Eu já tive depressão e sei o que estou falando, quando minha mente começava a ver tragédia em tudo eu apanhava minha listinha de textos que me botavam para cima, com promessas do cuidado de Deus, e assim venci a depressão. Se tiver difícil, busque ajuda médica, tome medicamento, será uma “muletinha” por pouco tempo e funciona. Vou te contar uma história, alguém tinha um cavalo, e ele caiu num buraco, e esse alguém achou que talvez não valesse a pena tentar resgatar o cavalo, em virtude do custo, das dificuldades, enfim. Então, mandou enterrar o cavalo vivo mesmo. Mandou os trabalhadores jogarem terra sobre o cavalo que estava no buraco. Porém, cada pá de terra que caia no lombo do cavalo ele se agitava e fazia cair aquela terra e assim à medida que foram jogando terra, o cavalo fui subindo até sair sozinho do buraco. Se a vida lhe joga terra no lombo, sacode e vá saindo desse buraco, na força e no poder de Deus. Creio que não podemos mudar alguém, mas podemos influenciar as pessoas pelo nosso proceder, e quando você se levantar, então, estará em condições de levantar o seu marido, esse bronco e rude, mas de Deus, não se esqueça disso, ele tem valor, assim como você é valorosa, só precisam de ajustes comportamentais e de pensamentos. Lembre-se, talvez você não consiga mudar tudo, mas o suficiente para ser feliz em família.

Você, fonte de alivio> "Seja gentil...cada pessoa que você conhece
está lutando sua própria batalha e precisa ouvir algo de bom, um
elogio estimulante para despertar suas esperanças e seus sonhos. Não custa
nada e faz um bem tremendo."

Quem dá alívio , receberá alívio. Pv 11.25

sexta-feira, 20 de março de 2015

O Pastor está destruindo meu casamento.

Ola pastor,
estou casada há 6 meses, achei que seria muito feliz, e na verdade eu e o meu marido nos damos muito bem. Nos somos evangélicos, ele prega na igreja, cuida da mocidade, e o pastor da igreja fala que meu marido tem um chamado de pastor. Ate ai tudo bem, mas eu tenho 21 anos e meu esposo 22, saio todos os dias as 7 da manha e retorno as 11 da noite, porque tenho que trabalhar para ajuda-lo e tenho que ir para a escola, pois em julho me formo em técnico em agropecuaria. Por isso quase não ficamos juntos, pois o meu marido trabalha final de semana também. Mas o que está acabando com nosso casamento é o fato do pastor da nossa igreja ficar se metendo na nossa vida, ele fica fazendo a cabeça do meu marido, falando que eu tenho que andar com ele na obra, que eu estou orando pouco, que ele deu um tiro no pé de ter casado comigo, que se fosse ele me devolvia para os meus pais, ele mora em cima do nosso apartamento, estou muito chateada pois o meu marido fica pegando no meu pé para eu fazer a obra, porque esse pastor fica enchendo a cabeça dele. O problema é que esse pastor quer que agente de para as pessoas uma coisa que nos não temos, quer que aconselhamos pessoas, famílias, mas como eu vou falar de uma coisa que nem eu sei ainda. Esse pastor fica me ameaçando que se eu não der um jeito o meu marido vai arrumar outra. Outra coisa, estamos passando muito aperto financeiro, então nosso dinheiro é curto, toda vez que vamos ao mercado, esse pastor pede para comprarmos as coisas para ele que depois ele da o dinheiro, ai eu não concordo, mas é o marido que manda, ai tenho que aceita, ele comprou umas roupas no nome do meu marido e não pagou, e o nome do meu marido foi para o SPC, ele manda o meu marido fazer evento para os jovens, mas quem tem que bancar tudo é nos dois, ele não da nem uma oferta da igreja para ajudar. Agora pastor eu já não aguento mais, porque eu como comida gelada todo dia, porque não sobra para eu poder comprar marmitex, tem vezes que aqui no serviço minha comida azeda, devido ao calor, ai eu fico com fome, porque trabalho longe de casa, estou doente e preciso ir ao medico, mas tenho medo de ir e ter que comprar remédio e eu não quero sacrificar meu marido, estou com uma tendinite no punho direito, devido ao uso do mouse do computador. Eu não tenho tempo nem para comer, como irei fazer visitas da igreja, no sábado tenho que limpar a casa e no domingo lavar as roupas. E estou passando por um período que não quero pregar no púlpito da igreja, mas na verdade é que perdi a alegria de congregar nessa igreja, e não reconheço esse pastor como meu pastor, pois nunca vi ate hoje um pastor semear contenda entre um casal. E eu estou decidida a largar meu marido, porque ele não me defende desse pastor, e tudo que ele fala meu marido aceita mesmo sabendo que esta tudo errado, por causa da submissão a autoridade, e o pastor falou para ele que ele vai ter que me largar porque não faço a obra com ele, mas eu falei para ele que se ele me pagar o salario que ganho aqui porque eu preciso, ai eu faço a obra de Deus o dia todo. O senhor me ajuda pastor, porque estou pensando em hoje ainda ir embora de casa, porque essa situação esta me deixando triste, depressiva e surtada, e eu não vou aguentar muito tempo, vou ficar louca, ja pedi a Deus a minha morte, porque eu não sei o que fazer, o meu marido fala que ama mais o ministério dele do que eu.
RESPOSTA: 

Olá irmã, paz em meio a tempestade. Olha, vou ser breve e contundente. Esse “pastor” de sua igreja não é pastor, é lobo. Seu marido é um jovem inexperiente que está sendo manipulado e  encorajado por esse mau caráter, falso pastor , que está com interesses escusos, interesses estranhos. Ele demonstra querer  um patrocinador, alguém que lhe faça favores e ajude a custear sua vida. Então, já que seu marido está cego, tome atitudes. Chame-o, converse ( não brigue, não grite) e seja firme , demonstre controle emocional, e diga-lhe que você não aceita mais essa situação e vai reagir contra esse estado de coisas, mostre na Bíblia quais são os requisitos necessários para alguém ser líder na Casa de Deus.  Caso teu marido te ouça, e estando no poder de vocês tirá-lo do imóvel onde  moram, façam isso. Não sendo possível, procure mudar daí. Esse sujeito tem vida oculta, quem sabe não é um bandido escondido atrás de uma capa de pastor. Infelizmente tenho visto muitos "obreiros" que eram gente de má indole, sem caráter, que se "converteram" e sem mudanças no caráter estão por aí, como vampiros no seio da igreja.   Não vá nessa igreja. E se a igreja tiver alguém acima desse pastor, vá e denuncie o que está se passando. Você não estará lutando contra Deus não, fique tranquila, você estará lutando para salvar seu casamento e arrancar seu marido das mãos de um salafrário. Sabe irmã, se tiver acesso a informações sobre ele, peça ajuda a algum policial amigo, puxe os antecedentes criminais dele, penso que ficará surpresa, puxe também o SPC, SERASA, esteja munida de informações e mostre para seu marido, quem sabe assim ele acredita. E tem mais, cuidado para não perder o marido para ele, vai saber se não é um homossexual enrustido e infiltrado na igreja. Quem  tenta separar um casal é porque está interessado no marido ou na esposa, fala para o seu marido acordar. E faça logo.  Caso, você esteja só, sem apoio, procure ajuda de sua família, peça ajuda de alguém de confiança de seu marido para aconselhá-lo e na pior das hipóteses, caso o quadro não mude, seu marido não acorde, então, radicalize,  vá para casa de seus pais e fique lá até que seu marido tome jeito de homem e deixe de ser menino. Esse lobo vai colocar seu marido em maus lençóis, já mostrou que além de outras coisas é caloterio, usou o nome dele para compras e não pagou, e vai tentar outras coisas, por isso não brinque. Olá irmã, paz em meio a tempestade. Olha, vou ser breve e contundente. Esse “pastor” de sua igreja não é pastor, é lobo. Seu marido é um jovem inexperiente que está sendo manipulado e  encorajado por esse mau caráter, falso pastor , que está com interesses escusos, interesses estranhos. Ele demonstra querer  um patrocinador, alguém que lhe faça favores e ajude a custear sua vida. Então, já que seu marido está cego, tome atitudes. Chame-o, converse ( não brigue, não grite) e seja firme , demonstre controle emocional, e diga-lhe que você não aceita mais essa situação e vai reagir contra esse estado de coisas, mostre na Bíblia quais são os requesitos necessários para alguém ser líder na Casa de Deus.  Caso teu marido te ouça, e estando no poder de vocês tirá-lo do imóvel onde  moram, façam isso. Não sendo possível, procure mudar daí. Esse sujeito tem vida oculta, quem sabe não é um bandido escondido atrás de uma capa de pastor. Não vá nessa igreja. E se a igreja tiver alguém acima desse pastor, vá e denuncie o que está se passando. Você não estará lutando contra Deus não, fique tranquila, você estará lutando para salvar seu casamento e arrancar seu marido das mãos de um salafrário. Sabe irmã, se tiver acesso a informações sobre ele, peça ajuda a algum policial amigo, puxe os antecedentes criminais dele, penso que ficará surpresa, puxe também o SPC, SERASA, esteja munida de informações e mostre para seu marido, quem sabe assim ele acredita. E tem mais, cuidado para não perder o marido para ele, vai saber se não é um homossexual enrustido e infiltrado na igreja. Quem  tenta separar um casal é porque está interessado no marido ou na esposa, fala para o seu marido acordar. E faça logo.  Caso, você esteja só, sem apoio, procure ajuda de sua família, peça ajuda de alguém de confiança de seu marido para aconselhá-lo e na pior das hipóteses, caso o quadro não mude, seu marido não acorde, então, radicalize,  vá para casa de seus pais e fique lá até que seu marido tome jeito de homem e deixe de ser menino. Esse lobo vai colocar seu marido em maus lençóis, já mostrou que além de outras coisas é caloterio, usou o nome dele para compras e não pagou, e vai tentar outras coisas, por isso não brinque. Com relação ao seu marido, tente salvar seu casamento, mas também preste atenção, pode ser que ele não seja tão inocente assim nessa história toda. Quem sabe ele não esteja querendo a separação porque o sexo que ele querida já teve e agora não quer mais "brincar" de ser marido.A Bíblia diz em I Tm 5.18 que quem não cuida dos de sua casa tem negado a fé e é pior do que o incrédulo, ele está  te abandonando  dentro de casa, então, coloque tudo isso em oração e a medida que vai orando, vai agindo segundo a direção que Deus ti der. 






quinta-feira, 19 de março de 2015

Resolução que permite alunos gays usarem banheiros de meninas em escolas

O deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) apresentou nesta terça-feira (17) dois Projetos de Decreto Legislativo pedindo a sustação das Resoluções 11 e 12 da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República que permite, entre outras coisas, que alunos passem a usar banheiros públicos conforme a identidade de gênero.
Além disso, o texto também prevê que os formulários utilizados pelas instituições de ensino, em todos os níveis e modalidades, devem inserir o campo “nome social”; que, quando for obrigatório o uso de uniforme pela escola, o aluno ou aluna possa optar pela vestimenta conforme sua identidade de gênero; 
e que seja incluso a orientação sexual, identidade de gênero e nome social nos boletins de ocorrência emitidos pelas delegacias no Brasil.
Para o deputado do PSC, a medida é um desrespeito às famílias brasileiras e à democracia, já que o governo editou o texto sem a aprovação do Congresso Nacional. “Imaginem como fica o pai que tem uma filha sabendo que ela está na escola e qualquer pessoa que tenha o gênero idêntico ao dela vai poder frequentar o mesmo banheiro que sua filha! Como você coloca um parâmetro nisso? Como saber que um menino está mal intencionado ao entrar nesse banheiro? Não há nenhuma lei que ampare o que eles fizeram”, protestou Feliciano.
Essa resolução absurda foi assinada pela Presidente Dilma Roussef.


.




http://holofote.net/marco-feliciano-tenta-sustar-resolucao-que-permite-meninos-gays-usarem-banheiros-de-meninas-em-escolas-publicas/

terça-feira, 17 de março de 2015

Algumas mudanças não acontecerão.

Este vídeo trata de um dos dilemas do casamento: o que fazer quando algumas características do seu cônjuge não mudam?
"Eu queria tanto que isso mudasse..." é uma adaptação do texto do escritor norte americano Gary Chapman, no seu livro "Como mudar o que mais irrita no seu casamento", narrada pelo Rev. Esny Cerene Soares, pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Vila Dom Pedro I - São Paulo/SP - Homepage: ww.igrejadompedro.com.br

domingo, 15 de março de 2015

Casamento com problemas, devo partir ou ficar.

Pastor, tenho 27 anos e fazem mais ou menos três meses que me separei, ele era crente e me traiu, sofri muito, e acabou não dando certo .Mas Deus me fez promessas e fazem dois meses que sai do interior e vim para São Paulo, aqui encontrei com uma pessoa que já vinha conversando por telefone, estamos morando juntos, ele não é evangélico, mas é uma pessoa muito boa, e temente a Deus, sei que não foi certo pois estou sem participar da Ceia do Senhor, creio que foi o de repente de Deus que mudou minha vida, ele vai a igreja comigo nos domingos, e vamos casar assim que meu divórcio sair, mas tem sido complicado pois ele não está se entendendo com meu filho mais velho e já chegou até a bater nele, e expulsou de casa por ter faltado a aula, brigamos e arrumei minhas coisas para ir embora, mas Deus falou tremendamente comigo através de uma pregação que estava tendo na rádio e eu não fui embora, ele pediu desculpas a meu filho e falou que vamos tentar nos concertar, mas o que devo fazer?
RESPOSTA: Irmã, paz. Olha, para ser sincero acho que tudo foi muito rápido, com 03 meses de separação você já arrumou um novo “marido” e já está tendo problemas com o relacionamento dele com seu filho. Ele não é crente ( ainda) mas vai a igreja contigo e pretendem se casar. Você não seguiu orientações bíblicas para o casamento, mas diz que Deus falou forte com você, e quem sou eu para dizer o contrário. Ele tem a palavra final, se Ele está nesse negócio , se tem falado contigo, desnecessário é o aconselhamento. Mas vou deixar um recado, seu filho veio antes na sua vida, ele precisa da sua proteção, agora você o coloca em perigo desse jeito, pare e pense. Creio que Deus trabalha com princípios, com orientações, com caminhos, e quando dá errado , ele nos socorre com milagres e bençãos. No seu caso, como você costuma não obedecer as regras do casamento, então, vai precisar de viver de milagres, quem sabe não é hora de procurar caminhar pelos caminhos de Deus, obedecendo suas orientações para a vida e assim, as coisas começarão a dar certo, e o sofrimento vai embora.
Aprenda a lutar pelo casamento, porque se não for assim, vai ser um casa e separa sem fim. As pessoas por mais que sejam amadas, não são perfeitas e vão precisar de perdão. O casamento precisa de ajustes à medida que vão caminhando juntos. No caso de filhos de um casamento anterior , é preciso muito diálogo, o seu marido tem que aprender a amar as crianças , e estas também, precisam amar o padrasto e respeitá-lo.




sexta-feira, 13 de março de 2015

Perdão completo.

"Assim como meio salto não atravessa abismo, meio perdão e meia chance não aquietam tempestades de um relacionamento, apenas suscitam novas ventanias. Decidiu perdoar? Então perdoe por completo."



quinta-feira, 12 de março de 2015

A presença de Jesus põe o Diabo para correr.

Uma coisa é certa, o Diabo sempre vem. Entretanto, mais importante do que se preocupar com a presença dele rodeando nossas vidas, é estar preparado e poder dizer como disse Jesus: “O Diabo vem, mas não acha em mim nada que lhe pertença”. E quando isso acontece ele tem que, necessariamente,  bater em retirada. Olhe ao redor de sua vida, de sua casa, de seu relacionamento, na educação de seus filhos, na relação com seu cônjuge e pergunte-se: “Será que tem algo dele aqui, será que ele tem motivos para entrar e permanecer? “


Observo vidas que mantém coisas que pertencem ao Diabo dentro de seus domínios e por isso ele está sempre ali, rodeando, ameaçando, trazendo tensões, intrigas, medos, doenças emocionais, divisões e outras coisas parecidas com essas.  Assim como se faz a faxina da casa, faça uma faxina espiritual também. Observe tudo, pense sobre tudo que está errada em sua vida, a forma como se relaciona com os seus filhos, marido, esposa, as coisas das quais se alimenta espiritualmente, as leituras , os vídeos, as musicas, a frequência ou não nos cultos a Deus, os locais onde costuma passar o seu dia de lazer, as celebrações , os ambientes, as atividades, os sonhos. Todas essas coisas devem ser purificadas se queres ter paz. Não se preocupe, prioritariamente,  com a presença do Diabo a sua volta, porque isso faz parte do trabalho dele, mas preocupe-se com a ausência de Jesus.  Esse deve ser o seu temor.
E não se iluda, quando o Diabo vem e encontra algo que lhe pertença em nossa vida, ele finca raiz ali, e orações rasas, sem transformação de vida, não vai resolver o seu problema. Jesus não habita onde as trevas são são objeto de uma escolha pessoal.











Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família" Palestrante para casais e famílias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...