SEGUIDORES

Google+ Followers

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Tenho ciumes, quero mudar mas não consigo.

Preciso de ajuda, não sei mais o que fazer para mudar, quando vejo já tomei atitudes erradas. Eu sou casada a um a ano e meio e de uns dois meses para cá eu tenho tido muito ciúmes do meu marido, antes nunca tinha isso, mas agora  estou desconfiada de tudo, principalmente das redes sociais, eu tenho a senha de  quase todas as redes sociais dele e fico mexendo e as vezes fico brava com ele por bobagens, mas na hora parece que eu estou certa e depois eu vejo que não estou, que é uma desconfiança sem fundamento, mas quando vejo que estou errada  é depois que ele me explica e já tivemos uma discussão.


Irmã, olha você reconhece o erro, sabe que é mal, quer parar com isso, mas não consegue, não é mesmo?
Você disse que antes não tinha ciúmes, mas que agora desenvolveu isso em sua vida. Pode ser que algo novo esteve provocando esse ciume. Talvez esteja vivendo um momento de baixa auto estima, quem sabe ganhou uns quilinhos, enfim, alguma coisa está ti levando a uma insegurança. Talvez , antes da faculdade,  você não visse tanto perigo assim, mas agora, fica pensando nas muitas mulheres bonitas que estão por lá...e entra em crise.  Quanto a bisbilhotar as redes sociais não vejo mal nisso desde que seja de mente serena,  sem pensar mal do seu marido ( porque aí já é pecado), afinal as redes estão aí  para publicarmos  coisas de nossa vida. Particularmente eu faço uso das redes sociais, mas sou zeloso para que isso não desperte nenhum sentimento ruim em minha esposa. Não fico curtindo fotos de mulheres, também não faço comentários que possam ensejar qualquer coisa diferente daquilo que eu realmente quis dizer. Isso é evitar a aparência do mal, uma virtude cristã, conduta preventiva em prol da paz no relacionamento. Talvez, com tranquilidade vocês pudessem conversar sobre isso. Já vi casos de pessoas que abriram mão de manter um conta no facebook , pois estava fazendo mal para o relacionamento. A questão é que talvez isso , por si só não resolva, talvez amenize um pouco, mas o problema vai continuar porque está dentro de você.
Vamos pensar o que algumas pessoas e autores já disseram sobre comportamentos que estão enraizados em nós e mesmo querendo e sabendo que é mal, não conseguimos nos desfazer dele com facilidade. 

O Apóstolo Paulo disse que “o mal que não posso fazer, esse faço, e o bem que tenho que fazer, esse eu não faço” , ele estava lavando a sua alma , se recriminando porque cometia erros previsíveis e não conseguia de se libertar deles. Penso que ele falava de dificuldades nos relacionamentos com outros discípulos, ou pela sua maneira dura de ensinar verdades e provocava conflitos, ou por ter um nível de exigência alto demais. O certo é que ele também estava sofrendo por coisas que fazia de errado de maneira recorrente, ainda que não quisesse. Isso nos dá a ideia do quão difícil é provocarmos mudanças em nossa personalidade ( ainda tem gente que pensa que pode mudar o outro).

Augusto Cury, psiquiatra, psicoterapeuta, escritor afamado, diz que o ciumento excessivo  bloqueia sua capacidade de gerir suas emoções e ser líder de si mesmo.  Que o ciúme brando é aceitável, e pode até fazer bem para a relação, pois tem o condão de proteger. O medo de perder o objeto de nosso desejo aprisiona a ambos. Quando é excessivo acaba sendo egocêntrico, castrador, asfixiante e desinteligente.

Augusto Cury diz também que as pessoas tendem a desejar e valorizar  mais aqueles que tem uma alta estima elevada do que aqueles que se apequenam e são cabisbaixos.

Com minhas palavras digo, o ciumento põe tudo a perder, pois o amor inicial não consegue se manter com o desenrolar da vida, ele vai se apagando até não restar mais razões para continuarem.  A pessoa amada acaba perdendo a admiração e o prazer de estar junto do ciumento, a vida vira um inferno. E o inferno é quente demais.

Pois bem e daí, você me pergunta, como faço para resolver isso? Vai ter que lutar contra isso, não basta uma simples desejo e nada mais. Pessoas dizem, "não vou mais fazer isso ou aquilo" e , de repente, estão de novo fazendo a coisa errada. De boas intenções o inferno está cheio. É preciso fazer disso uma prioridade, uma luta constante, orar a Deus, pedir ajuda, sabedoria para administrar melhor suas emoções, é preciso encher-se do Espírito de Deus para que não sobre espaço para o “espírito de porco” ficar trabalhando em sua mente. Também é preciso cuidado com as palavras, não seja precipitada, aprenda olhar melhor, dar uma segunda olhada, antes de abrir a boca. Tendemos a ver aquilo que acreditamos que iremos ver, e nem  tudo que os nossos olhos vem são aquilo que pensamos ver.

Isaias 59.5 fala sobre o chocar ovos de basiliscos, quem comer desses ovos morrerá, e quebrando-os nascerá uma cobra que os picará. Ser ciumento é chocar ovos de basiliscos ( serpente) na mente.  Então administre melhor seus pensamentos, não pense o mal, pense o bem, não se deixe vencer pelo mal, mas vença o mal com o bem. De vez em quando pode haver uma recaída, mas não desanime , volte a policiar sua mente, até que chegue ao ponto de não sofrer mais por causa de coisas que sua mente cria.

Quero reforçar aqui, é preciso desejar a mudança, trabalhar para isso, buscar conhecimento,  refletir bastante sobre o prejuízo que vem cometendo e o perigo que está trazendo para o relacionamento ao manter-se as coisas como estão. E assim , buscando a mudança sempre, dias, semanas, meses, anos, décadas, é como se vai conquistando terreno sobre o problema. Cultive a auto estima, fique bem, fique de bem com você mesma e com a vida, se tem algo que a incomoda demais e é possível corrigir, então corrija. Tenha uma auto imagem positiva de você mesma, e não fazendo como a maioria das mulheres quando se olham no espelho: “Espelho, espelho meu, existe alguém com mais defeitos do que eu?” .Cobre se menos, diminua seus níveis de exigência para com outro também. E acima de tudo, esteja entusiasmada ( enTEOsiasmada, cheia de Deus). 

Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família" Palestrante para casais e famílias.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Quero me casar e morar em casa separada, é certo isso?

Pastor Ismael, tenho uma dúvida. Sou uma mulher de 32 anos e meu noivo tem 29 anos. Somos profissionais liberais , ambos com a vida já estabilizada, temos nossos apartamentos, eu tenho o meu e ele tem o dele,  e vamos nos casar. Entretanto, queremos continuar morando cada um em seu próprio apartamento e assim, só nos encontraríamos para nos amar, namorar, passear juntos, coisas assim. Acreditamos que isso fará bem a nossa relação, eternos namorados. Bom , mas a dúvida é essa: Será que isso está certo diante de Deus?

Olá irmã, isso é uma nova onda, coisa muito recente que  a meu ver, vem carregada de um egoísmo exacerbado. A ordem bíblica é “Deixará o homem, pai e mãe, e unir-se –á a sua mulher, e tornar-se-ão uma só carne”. Veja que morar em casas separadas está na contra mão da vontade de Deus. A ideia é que o casal chegue ao ponto de tornar-se uma só carne,  ajustados de modo a  ficarem parecidos um com o outro com relação a seus pensamentos, desejos, propósitos de vida e também na relação com Deus. Em Deuteronômio 24.5 o Senhor manda que o homem que se casar não vá à guerra, nem faça trabalhos forçados, antes fique em casa com sua mulher por um ano, para que assim procedendo ele faça  dela uma mulher feliz. Então, o que torna uma mulher feliz, segundo Deus? A presença do marido que passa tempo com ela, com exclusividade, com qualidade. É na convivência que eles podem ir se ajustando, corrigindo atitudes, e dando estabilidade a relação. Casamento é aliança e exige compromisso de mutualidade, um cuida do outro. E não vejo isso na proposta de casas separadas, salvo em situações muito especiais, como é o caso quando um mora em outra cidade em virtude do trabalho ou estudos. Morar separados passa a mensagem de individualismo e a Bíblia fala em I Co 11.11, “o marido não vive independente da esposa e nem a esposa vive independente do marido.”. Quando se vive independente não se pode ou não se consegue atender os objetivos de Deus para o casamento que a construção de uma família sagrada, com filhos para Deus. Quem vive separado não dá testemunho do amor conjugal comparado ao amor de Cristo para com sua noiva, que é tão forte o desejo de estar sempre junto que um dia Cristo ao se separar de sua noiva (igreja) por ocasião de sua ascensão ao céu , disse:

“Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós”. Jo 14.1-6


Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família" Palestrante para casais e famílias.

sábado, 18 de outubro de 2014

Aconselhamento: As coisas estão difíceis em meu lar, o que eu faço?

Pastor, preciso de um conselho. Sou casada, temos filhos e filhas, vamos a igreja e servimos a Deus, mas a nossa relação conjugal não vai bem. Meu marido era um doce de pessoa antes de nos casarmos, porém depois de casados, ele mudou muito. Antes ele me trazia flores, era gentil e cavalheiro, mas agora, não faz mais nada disso. Eu fico esperando uma mudança por parte dele, mas parece que está piorando. Ele está crítico, ninguém é bom para ele, ninguém presta, nem a igreja lhe parece servir mais. Ele tem feito a gente sofrer muito, não consigo me aproximar dele, ele está agressivo, e as coisas começam a faltar em casa, pois está gastando dinheiro não sei onde. Outro dia ele me deu um tapa no rosto, e os gritos, já são uma constante, estou ficando com medo e as crianças também. Tenho percebido também alguém que liga para ele e, as vezes , não atende, ou quando o faz, vai para longe impedindo que eu escute a conversa. O que devo fazer, o que o senhor acha disso tudo, será que é o fim.

Irmã, paz.  Não há nada encoberto que o Senhor não revela, comece o orar nesse sentido, para que ao menos você saiba contra que tipo de pecado estará lutando. O inimigo é o diabo e a carnalidade humana, mas importa saber o que está se passando na vida desse homem. Quando a conduta do líder da família começa a sair do trilho, ainda que na fase tão somente de  pensamentos adúlteros,  de paquerinhas, de conversas  e olhares indevidos sendo cultivados, nesse instante já se instalou a infidelidade conjugal.
As vezes fico preocupado com alguns casais que estão vivendo em adultério por parte de um ou do outro, e quando se tenta encontrar uma solução, logo alguém lembra: “Deus odeia o divórcio, veja lá o que você vai fazer.” Tentando assim persuadir a pessoa vitima do outro a manter um casamento que está ruim ou perigoso para a vida. Eu sei que devemos lutar, esperar, orar, jejuar, sei de tudo isso. Sei que Deus odeia o divórcio, mas  também odeia o homem que usa de violência contra a mulher e filhos, que pratica a violência doméstica como se troca de camisa, ou seja, todo dia, todo o tempo.  Leia o texto abaixo:

Há outra coisa que vocês fazem: Enchem de lágrimas o altar do Senhor; choram e gemem porque ele já não dá atenção às suas ofertas nem as aceita com prazer.
E vocês ainda perguntam: "Por quê? " É porque o Senhor é testemunha entre você e a mulher da sua mocidade, pois você não cumpriu a sua promessa de fidelidade, embora ela fosse a sua companheira, a mulher do seu acordo matrimonial.
Não foi o Senhor que os fez um só? Em corpo e em espírito eles lhe pertencem. E por que um só? Porque ele desejava uma descendência consagrada. Portanto, tenham cuidado: Ninguém seja infiel à mulher da sua mocidade.
"Eu odeio o divórcio", diz o Senhor, o Deus de Israel, e "o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas", diz o Senhor dos Exércitos. Por isso tenham bom senso; não sejam infiéis. Malaquias 2:13-16.



Deus está falando com o seu povo, não com o estrangeiro, o infiel, o ímpio. Ele está dizendo aos maridos que não adianta ficar chorando aos pés da cruz, ir igreja, ter cargos, ser pastor ou líder, mas ser infiel contra a esposa, a mulher de sua mocidade, aquela que se entregou a ele com graça, beleza e juventude , para depois passar por violência física e emocional, e ainda, ter que ver seus filhos crescerem em meio ao  medo.
Sabe, minha querida, a marca do cristão é ser uma descendência consagrada ao Senhor, esse é o propósito Dele. Quem consegue ser fiel a esposa ou ao marido, estará treinando seu caráter para ser fiel a Deus, e é dentro do casamento que isso se dá. Quem é fiel gera e leva filhos a serem fieis ao Senhor, e assim, uma descendência consagrada.
Não estou dizendo que é para você se divorciar de seu marido, mas é preciso que saiba que Deus odeia o divórcio contra a mulher tanto quanto odeia  a violência, e se as coisas continuarem assim ou piorarem, mesmo depois de orações e busca de ajuda, então , será a hora de tomar atitude.  A violência emocional já está dentro de seu lar, a violência física já está com os pés na soleira da porta, e há uma tendência de piora, então, quero que saiba disso,  a infidelidade dele e consequente divórcio é ruim, mas não é pior que a violência que vem trazendo para a família. E não pense que a benção está em sua casa, enquanto ele tiver esse comportamento, pode, como diz o texto, chorar rios diante do altar de Deus, a benção não chega e as coisa começam a dar tudo errado. Outro dia estive num lar onde não servem a Deus e Cristo não é bem vindo. Notei que a doença de morte estava na família, que nada  funcionava, a TV por assinatura estava com mensagem de falta de pagamento, a internet cortada, o telefone com defeito, as drogas sendo usadas, enfim, havia um acúmulo de maldições ali, até os vazamentos nos canos de água pude observar. Então, pensei, quem não a benção de Cristo, não tem dinheiro, não tem manutenção no lar, não tem paz, não tem saúde, alegria e assim por diante.
O seu lar precisa de Cristo, precisa de uma operação do Senhor para libertar o seu marido de sua infidelidade. E entenda, quem não cuida dos de sua família, tem negado a fé, e é pior que o descrente, e essa é a situação de seu marido. Mostre esse texto para ele, avise-o que a destruição está chegando, lembre-o  do que aconteceu com a família de Nabal e Abigail e como o Senhor resolveu aquela situação e tratou com o marido bruto , beberrão e mesquinho.
Se vocês não conseguem conversar, já tentou, mas não dá mais, então, usa de sabedoria, escreva carta, quem sabe mensagens indiretas dentro da casa. Outro dia aconselhei uma esposa para que comprasse livros sobre família, sobre adultério, divórcio, arrumasse cartão de advogados, dvd sobre casamento, enfim, que mandasse mensagens para ele, primeiro que estava preocupada com seu adultério, que queria salvar o casamento, mas que também estava se preparando para uma eventual separação. E olha que  funcionou, ele foi vendo aquilo tudo , e deu um jeito de encerrar o seu romance com a outra. Faça culto dentro de casa, só você com as crianças, deixe ele ver vocês orando juntos e alguma coisa vai mexer na sua alma. Coloca um dvd para tocar aí, compra umas palestras do Pastor Josué Gonçalves, ou de outro, que fale de família e deixe tocar com o propósito que ele escute, ele pode até esbravejar, mas vai escutar.
 Irmã, vou encerrar, não deixe ele bater em você, Deus odeia o divórcio, mas odeia a violência dentro de casa também, Deus quer lares consagrados, de forma que ou Deus te ajuda botar ordem espiritual na casa, ou então, certamente te dará uma nova direção, ainda que sozinha com seus filhos.
Você deve buscar em Deus para discernir o até quando esperar, antes de tomar atitudes mais drásticas. A Bíblia diz que devemos descansar e esperar no Senhor, mas tenho crido que há também momentos em que a gente deve se levantar e debaixo de oração,  agir.

Fique com Deus, fique com fé e em família.


Ele quer me namorar, mas não é cristão e eu quero ganhá-lo para Cristo.

Ele tem os olhos na terra, ela no céu, como é possível dar certo?

Pastor boa noite! Sou crente e já ha algum tempo um rapaz que eu conheço tem conversado comigo e demonstrado interesse por mim a grande questão e que ele não e crente, eu tenho plena consciência de que não existe a mínima possibilidade de duas pessoas com fé e princípios diferentes andarem juntas e eu jamais trocaria a minha fé e o meu Deus por um homem. Porém ele da espaço para conversar sobre a palavra de Deus e ele sabe da minha postura e dos meus princípios e eu o vejo como uma pessoa que precisa de Deus na vida dele, eu o convidei para conhecer a igreja que eu vou e ele aceitou, eu sei que por parte dele existe a segunda intenção em aceitar o convite mas eu quero poder aproveitar dessa oportunidade para falar de Deus pra ele e quem sabe ser usada para ganhar a vida dele para Cristo porem gostaria de uma orientação em fazer isso sem criar barreiras ou algo do tipo! Obrigada

Olá irmã, paz.


Olha o namoro misto realmente não é acolhido pelo evangelho e tem suas razões. Sempre digo aqueles que querem esse tipo de namoro que dificuldades haverão, como por exemplo, qual a educação religiosa darão aos filhos se vierem, eles serão batizados  ou apresentados ? Que tipo de sexo praticarão? O sexo anal fará parte de suas vidas? Qual igreja eles irão? Farão uso de bebida alcoólica, frequentarão boates, ouvirão musica seculares de valores reprováveis.  Levarão a vida espiritual de forma mista, ecumênica? Serão dizimistas. Terão ídolos dentre de casa? Veja quantas coisas incompatíveis para os evangélicos. E a lista não termina aí. Você pode me perguntar se eu já vi algum caso de casamento misto e de repente houve uma conversão e tudo deu certo, responderei que sim, que isso é possível, mas não é uma garantia e continua sendo um sinal de desobediência. A Bíblia não prevê o namoro como uma forma de evangelismo, então, é melhor você parar de brincar com a sorte, ou com o azar. Pessoalmente penso que você deve estar buscando um jeito de fazer dar certo, quem sabe provocando uma conversão, sei lá, mas não recomendo que continue com isso. A Bíblia fala que nem mesmo a esposa sabe se ganhará o marido para Cristo, quanto mais uma namorada terá garantias disso. A obediência a Cristo em todo a Bíblia e em experiências pessoas sempre foi premiada pelo Senhor, acho que vale a pena descansar e esperar no Senhor. Quanto a convidar para ir a igreja, isso pode ser feito, mas resolva antes essa questão do desejo de namoro, não brinque com os sentimentos dele, é preciso deixar claro sua posição. Fique com Deus, fique na obediência.

Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família" Palestrante para casais e famílias.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Aconselhamento: Sinto nojo de minha esposa depois do adultério dela.

Pastor, eu sinto nojo de minha esposa depois que ela adulterou, o que fazer?

Como purificar um cônjuge que se envolveu em adultério?










Veja meu querido, no antigo testamento, as pessoas eram purificadas com água, num cerimonial próprio, 
feito no templo , junto ao sacerdote.

A Bíblia fala sobre isso: “Eram apenas prescrições que tratavam de comida e bebida e de várias cerimônias de
purificação com água; essas ordenanças exteriores foram impostas até o tempo da nova ordem.” Hb 10.25.
Isso funcionou até a chegada da Nova Aliança com Cristo, que trouxe um novo posicionamento:

“Ora, se o sangue de bodes e touros e as cinzas de uma novilha espalhadas sobre os que estão 
cerimonialmente impuros os santificam, de forma que se tornam exteriormente puros,...quanto mais o sangue 
de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu de forma imaculada a Deus, purificará a nossa consciência 
de atos que levam à morte, para que sirvamos ao Deus vivo!

O adultério é um ato que leva a morte, mas que pelo batismo de arrependimento e a ação do Espírito Santo 
torna a pessoa purificada de novo. Já não há mais que se lavar em águas purificadoras, pois foram coisas 
impostas até o tempo da nova ordem, que é a Nova Aliança com Cristo.

Vamos para o caso concreto. Uma pessoa casada se envolve sexualmente com uma outra pessoa, 
num adultério horroroso. Como purificar o exterior dessa pessoa? Com água e sabão. Mas como purificar 
a mente, o ser interior daquela pessoa? Através do Sangue de Cristo que nós purifica de todo pecado, inclusive
do horroroso adultério, o mais baixo e terrível deles.

E como fazer para que a parte vitimada pelo cônjuge que adulterou não sinta nojo daquele corpo 
que se envolveu com outra pessoa?

O adultério envolve o pecador e a vítima dele, o cônjuge inocente, vamos assim dizer. E este, muitas vezes 
quer perdoar, mas tem dificuldades em se aproximar da pessoa adultera visto que se contaminou com um 
terceiro, e como mudar isso, como se libertar do sentimento de nojo? 

Penso que é um ato de fé, de acreditar que o sangue de Jesus seja suficiente para esse efeito. Caso de
negativa, é declarar a incapacidade desse sangue de Cristo de purificar esse tipo de pecado. Então a
resposta está no campo da fé naquilo que está escrito a respeito do efeito purificador do sangue de Cristo. 
Concluindo , creio que o batismo para arrependimento de pecados, e decisão de uma nova vida em Cristo, 
faz com que o sangue de Jesus entre em ação naquela pessoa de forma eficaz e completa, e totalmente
suficiente para sua purificação. 

As partes envolvidas no caso, tanto a que adulterou quanto o cônjuge vitimado, 
devem olhar para a questão como já resolvida, e não mais sentir nojo, asco, do corpo da pessoa que caiu no 
adultério.Da mesma forma, a pessoa adultera não precisa mais se sentir suja, lavando-se com água e sabão
toda vez que se lembra do ocorrido, pois isso é negar o poder curador de Cristo. ( Pr Ismael, casados em Cristo)

A Bíblia diz que a pessoa foi purificada, como posso eu questionar isso com meus pensamentos irracionais?

Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família"

Palestrante para casais e famílias.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Aconselhamento conjugal com o Pastor Ismael Roselei de Carvalho,

Pastor,  por favor me ajude no que fazer.
Estou com o meu marido a 1 ano e 8 meses, viemos de um relacionamento errado, onde na época ele era amigado com uma outra mulher na qual tem um filho de 3 anos. Começamos a nos relacionar e ele terminou o antigo relacionamento e veio morar comigo. Sei que no inicio não fiz a coisa certa, hoje  somos cristãos aceitamos a Jesus e tentamos viver o mais corretamente possível, porém temos brigas frequentes, agora depois que aceitamos a Jesus estão piorando, ele esta cada dia mais agressivo, em todas as brigas ele me insulta, e sempre fala que vai voltar para a ex-mulher, porem Deus já usou pessoas que me disseram de um proposito que Deus tem para nossa vida como casal, mais ele não entende isso, já pedi varias vezes para oficializarmos um casamento para que verdadeiramente se encerre este pecado de nossas vidas mais ele não quer casar. Não aguento mais estas brigas frequentes, principalmente porque gera milhões de ofensas e agressões. Me ajude
RESPOSTA:

Irmã, paz.
O que está ocorrendo com você é o que  geralmente acontece quando um casal se ajunta sem que seja conversado e “negociada” as bases dessa união. De forma que hoje ele é de duas mulheres e ao mesmo tempo não pertence a nenhuma das duas. O caminho do sucesso conjugal chama-se obediência a Palavra. Vou falar algumas coisas que para você serão como que” águas passadas, que já não movem mais o moinho” ( ditado popular), mas há muitas mulheres, meninas, gente de bem que estão caminhando na mesma direção.
Antes de um casamento é preciso ver se o sentimento é apenas uma paixão , algo que tem apelo sexual, ou se realmente é amor. Se for paixão, corre-se o risco de em algum momento  os envolvidos descobrirem que não querem mais a relação, vez que o que os atraia foi satisfeito que era a simples necessidade de sexo. Por outro lado uma paixão é um “start” para o amor e mesmo sendo apenas paixão, pode desencadear o amor.  Quando o casal está decidido  que vão se casar, então, é hora de se preparar, de criar uma estrutura relacional, financeira, residência, trabalho, móveis, planos de saúde, e outras coisas, e mais ,  é hora de começar a amadurecer , como que se preparando para uma mudança de vida, de solteiro para casado.
O homem que dorme solteiro e acorda casado(ajuntado) , não raras vezes, continua com o comportamento de solteiro, daí a importância, de se passar pela fase do noivado, onde eles irão “negociar” , colocar as regras da relação, discutir sonhos e planos, traçar metas, conversar sobre tudo, se terão ou não filhos, como será a vida sexual, que tipo de sexo irão praticar, todas essas coisas,  e outras mais. Pode ver que o casal engasga quando alguém pergunta se são casados ou solteiros, eles demoram para se convencer que estão juntos e formam uma família.
No caso de um relacionamento com alguém que já traz filhos de outra relação, é ainda mais importante, pois quer aceite ou não, aquele filho continuará sendo filho e vai requerer o pai que tem, seja o dinheiro dele,  o carinho, o tempo, e a nova companheira deve saber que nem sempre será é fácil ajustar isso. Há casos onde ainda que se queira amar o filho , o enteado, mas não há aceitação por parte dele, e aí , como resolver ? O melhor é quando a criança aceita numa boa a nova esposa do papai, e les se amam, se cuidam bem, caso contrário, será uma eterna competição, uma pedra  no sapato, um do outro, e não raras vezes, esse filho acabará por separar o casal. As atitudes de conquistas deve partir do adulto ou do mais experiente, no seu caso, você deve estar pronta para tentar uma aproximação dessa criança, ainda que você não tenha mencionado como sendo um problema.
Outra coisa, são os direitos , o patrimônio da primeira relação, isso leva muitos homens a não querer formalizar o novo casamento.
Veja bem, a família é ideia de Deus, e tudo que o Senhor cria, o Diabo irá lutar contra. Dessa forma, queira  ou não você está numa guerra espiritual tremenda, o casamento não se desenvolve num “spa” , mas sim, num campo de batalha, na qual só Jesus pode dar vitória.
As constantes brigas fazem parte da falta de segurança que existe nessa união, e o ciúme que decorre disso. Então minha querida, vou dar uma resposta para você, apegue-te a Deus, volte-se para Ele e Ele se voltará para você. Vença essa batalha no  campo espiritual, tenha Jesus como teu aliado, e se for da vontade Dele, o seu casamento se consolidará e por fim, seu homem  quererá formalizar essa união. Coloque em oração e persevere, e com carinho tente mostrar a ele as implicações espirituais, e a legalidade que se dá ao maligno para que ele toque em vocês. 

Por outro lado, se você continuar brigando, isso é entregar o ouro para o bandido, homem nenhum quer viver com uma mulher rixosa, briguenta, ciumenta, etc. 

Vou deixar um texto para você meditar e ver que o Diabo vigia teus passos o tempo todo para te destruir, então, corra para os braços de Jesus:

¶ 
Os meus inimigos procuram devorar-me todo dia; pois são muitos os que pelejam contra mim, ó Altíssimo....Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal.Ajuntam-se, escondem-se, marcam os meus passos, como aguardando a minha alma.
...¶ Tu contas as minhas vagueações; põe as minhas lágrimas no teu odre. Não estão elas no teu livro?
Quando eu a ti clamar, então voltarão para trás os meus inimigos: isto sei eu, porque Deus é por mim.
Em Deus louvarei a sua palavra; no Senhor louvarei a sua palavra.
Em Deus tenho posto a minha confiança; não temerei o que me possa fazer o homem.
Salmos 56:1-11


Abraços, Pr Ismael e Pra,Cleire. "Fiquem com Deus, fique em família" Palestrante para casais e famílias.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Frases e pensamentos sobre o amor.


Abraços, 

"Fiquem com Deus, fique em família" 

Pastor Ismael e Pastora Cleire.

 Palestrante para casais e famílias.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...